23 de mar de 2008

O Apocalipse de João Calvino

O que a igreja moderna conseguiu em termos de liberdade religiosa, após a reforma Luterana, foi novamente limitada pelos ensinamentos de João Calvino.

A leitura Bíblica proposta por João Calvino (1509-1564) vai apenas de Gênesis a Epístola de Judas. Calvino escreveu comentários sobre o Novo Testamento (exceto 2 João, 3 João, e Apocalipse – um livro que ele reconhecia que não podia penetrar. João Calvino foi tão radical que transformou a leitura do Apocalipse em pecado. Como ler o Apocalipse pode ser um pecado se Deus nós exorta a calcular o sinal, nome e o número da besta com antecedência ?

Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis. (Apocalipse 13 : 18)


A sabedoria vem de DEUS eu não do nosso próprio entendimento:
E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada. (Tiago 1 : 5)

Ou ainda algo pior: Então por qual motivo o Apostolo João chama de Bem-aventurados os que lêem, guardam e acompanham de forma correta a progressão do Apocalipse:

Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. (Apocalipse 1 : 3)


O Apocalipse é um livro revelado de forma gradativa até que atinja a sua totalidade. Ele está acima dos erros de interpretações que são corrigidos pela perseverança e paciência durante cada passo:

Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. (Apocalipse 3 : 10)

João Calvino realmente não tinha que se preocupar com isso no século XVI, mas não deveria ter sido tão radical em praticamente proibir a leitura do livro de Apocalipse pelo resto da vida. O resultado foi a divisão da igreja em três grupos e a infiltração do bahaismo que revelará o sentido figurado do apocalipse de acordo com as suas interpretações bíblicas erradas. Abaixo temos as três diviões milenistas e como Baha'u'llah soube aproveitar a "brecha" deixada por João Calvino:

1) Os amilenista acreditam que não haverá um período de 1.000 anos em que Cristo reinará sobre a Terra. Para os amilenistas João Calvino transformou em pecado qualquer interpretação do Apocalipse.

Baha’u’llah aproveitou a falta de conhecimento e estudo das escrituras dos amilenistas e implantou a sua doutrina quando esteve na América. Abaixo temos uma das palestra de Abdu’l. Observe que ele concorda com os amilenistas e apresenta Baha’u’lllah como solução usando a própria Bíblia::


14 DE ABRIL DE 1912
Palestra na Igreja da Ascensão
Esquina da Quinta Avenida com Rua Dez, Nova Iorque
Registrada por Ahmad Sohrab e Howard MacNutt

Em sua preleção a respeito das escrituras, esta manhã, o honrado doutor leu os versículos da Epístola de São Paulo aos Coríntios: "Agora vemos em espelho e de maneira confusa, mas depois veremos face a face." (1 Coríntios 13:12)...

Mais adiante ele associa o versículo acima com Baha’u’llah. Dessa forma os mistéiros que João Calvino censurou serão revalados por Baha'u'llah:

Bahá'u'lláh surgiu naquele país (Pérsia) e fundou a civilização espiritual. Ele estabeleceu união entre os vários povos, promoveu a unicidade do mundo humano e desfraldou a bandeira da Suprema Paz.
Dessa forma ele agradou tanto os amilenistas como os pós-milenistas que acreditam que haverá na Terra um período de 1.000 anos de paz.

Por esse motivo os católicos, presbiterianos e metodistas europeus já está realizando diversas cerimônias em nome da Nova ordem Mundial e do movimento ecumênico.

2) O Pré-milenismo afirma que Cristo virá e estabelecerá Seu reino por 1.000 anos. Para os pré-milenistas Baha’u’llah vai simular o batismo no Espírito Santo com o objetivo de enganar muitos evangélicos. No texto abaixo, extraído do mesmo livro de Abdu'l, ele afirma que esse evento acontecerá...

Eles haviam sido divergentes, hostis e irreconciliáveis na herança, na educação e na crença religiosa, mas sob a influência benigna e penetrante do Espírito Santo e do Verbo feito carne em Bahá'u'lláh, eles atingiram a abençoada condição de unicidade e amor no céu do reino.

... e realizará um falso arrebatamento acompanhado de outros sinais. Esse grupo é constituído especialmente por muitas igrejas evangélicas.

Graças a atitudes como a de João Calvino hoje retrocedemos ao tempo dos Atos dos Apóstolos (ler Apocalipse cristão). A única diferença é que a palavra proibida deixou de ser “Jesus” e se transformou em “Apocalipse”.