14 de mai de 2008

A verdade sobre as metas do milênio


Em 2000, as 8 Metas do Milênio foram aprovadas por 191 países membros da ONU-PNUD. Os países, inclusive o Brasil, se comprometeram a cumprir as seguintes metas até o ano de 2015:
.
1. Acabar com a fome e a miséria
2. Educação básica e de qualidade para todos
3. Igualdade entre sexos e valorização da mulher
4. Reduzir a mortalidade infantil
5. Melhorar a saúde das gestantes
6. Combater a aids, a malária e outras doenças
7. Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente
8. Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento

Mas essas metas são impossiveis de serem realizadas dentro desse prazo como já foi noticiado pela midia:
Depois de 6 anos os analistas da ONU chegaram a conclusão que os países membros levariam 267 anos para que essas que metas fossem alcançadas. Ora, se isso nunca será alcançado então por que os paises membros não desistiram dessas metas?

Por esse motivo foram criados dois passos que são:
1) Congregar todos os povos em uma assembéia consultiva mundial:
A resposta para essa pergunta está na oculta epístola de LAWH-I-MAQSÚD (a epístola de maqsúd), guardada a sete chaves pela fé bahá’i. Essa epístola contém todas as “dicas” de como fazer com que todos os seguimentos sociais façam parte da Assembléia Mundial (etapa 8); mas não é necessário perder tempo em ler seus escritos, pois a Bíblia sagrada é muito superior e nela contém toda a verdade sobre o passado, presente e futuro da humanidade. O objetivo dessa epístola é criar a “unicidade” global que foi profetizada por Habacuque:

Tanto mais que, por ser dado ao vinho é desleal; homem soberbo que não permanecerá; que alarga como o inferno a sua alma; e é como a morte que não se farta, e ajunta a si todas as nações, e congrega a si todos os povos. (Habacuque 2 : 5)

A fé Bahá’i tem uma obsessão pela palavra “UNICIDADE” que nunca se farta tal como Habacuque descreveu acima. Afinal não é pra menos...o caminho da uniciade levará muitos para o inferno. Todos os eventos como: desastres naturais e sensacionalismo são vistos por eles como apenas uma parte do processo de unificação global.

Tragédias como de Mianmar fazem com que a ONU comece a se infiltrar de forma gradativa em um país. Já as tragédias em países ricos, como o recente terremoto da China, garantem que o governo chinês também não consiguirá atingir as metas do milênio.
Dessa forma em breve todas as nações poderão se reunir na Assembléia global para refletirem sobre as questões que afligem a humanidade e finalmente criarem a nova legislação mundial
2) Batizar a humanidade com o falso espírito santo.

A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá. (Apocalipse 17 : 8)
A humanidade jamais aceitará cooperar com o anticristo (meta número 8) se todos, e inclusive ele, não forem batizados com o falso espírito, mas para que isso acontece primeiro a unidade mundial deve estar firmemente estabelecida:
"...A unidade do gênero humano, assim como Bahá’u’lláh a concebeu, compreende o estabelecimento de uma comunidade mundial em que todas as nações, raças, crenças e classes estejam estreita e permanentemente unidas (...) Tal comunidade mundial, deve abranger, segundo nosso conceito, uma legislatura mundial, cujos membros, os representantes de todo o gênero humano, virão a controlar todos os recursos das respectivas nações ..." (do livro chamado às nações)
E hoje as metas do milênio se transformaram no principal agente unificador da humanidade!