1 de mar de 2008

EBC e Nações Unidas, as meretrizes da mídia


O verdadeiro trabalho da mídia: “Nosso trabalho é dar às pessoas não o que elas querem, mas aquilo que nós decidimos que elas devem ter.” (Richard Salant, ex. Presidente da CBS News).

Seja pela TV, Desenhos, jornais ou filmes a ONU está condicionando a humanidade a aceitar todos os seus líderes mundiais como a única solução de todos os problemas. O que está ocorrendo na verdade é a obediência da ONU ao artigo 117 da lei do Kitáb-i-Aqdas:

117. Ó Meu povo, auxiliai os Meus servos escolhidos que se levantaram para mencionar-me entre as Minhas criaturas e para glorificar o Meu Verbo por todo o Meu domínio...”

Mas a legislação do governo da Besta só está completa por que toda a obra de Deus também está:

Porque nós, os que temos crido, entramos no repouso, tal como disse: Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso; embora as suas obras estivessem acabadas desde a fundação do mundo. (Hebreus 4 : 3)

O que veremos daqui para frente são os eventos globais caminhando, em alguns casos de forma involuntária, para o cumprimento total de todos os artigos do kitáb que possui como aliado o plano de sete etapas do comportamento e o apoio da mídia globalista.

Notícia: EBC e Nações Unidas assinam acordo de difusão de informações ( por Ana Luisa Marzano Da Agência Brasil )

Rio de Janeiro - A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) assinou hoje (25/02/08) um convênio de cooperação com o Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio de Janeiro) e com o Serviço de Rádio e Televisão da Organização das Nações Unidas (ONU).

Um dos objetivos do acordo é melhorar a difusão no Brasil de notícias internacionais e atividades da ONU. Para isso, a organização internacional oferece à EBC a possibilidade de veiculação de seus produtos audiovisuais, além da colaboração para a produção de matérias e programas que sejam de mútuo interesse. Já a TV Brasil cederá suas instalações e equipamentos para a produção, edição e legendagem de matérias jornalísticas da ONU.

Este foi o primeiro convênio assinado pela empresa, fato que "demonstra o universalismo da TV pública", afirmou a presidente da EBC, Tereza Cruvinel.

Durante a solenidade de assinatura do convênio, a chefe do Serviço em Português da Rádio ONU, Mônica Villela Grayley, em nome da diretora de Rádio e TV, Susan Farkas, afirmou que "os brasileiros representam e formam uma audiência importante para as Nações Unidas".

Giancarlo Summa, diretor do UNIC Rio de Janeiro, destacou que "a criação da EBC é um passo importante na democratização da informação no país".

Obs. Essa união global da mídia agora contará com o apoio dos celulares com TV.