22 de set de 2008

A ultima vontade de Abdu’l’bahá - parte II




No testamento de Abdu’l’bahá” estava designado que o seu filho Shoghi Effendi deveria indicar um sucessor para dar continuidade a nova ordem mundial. Abaixo segue um trecho desse documento:

“...Ó vós, amados do Senhor! Cumpre ao guardião da Causa de Deus designar durante a sua vida quem deve ser seu sucessor...”

Mas acontece que Shoghi Effendi (o guardião da fé) não deixou nem um sucessor para administrar a Casa Universal de Justiça e a Guardiana (Instituições que estão acima da ONU) . Isso acontece por que os nove membros dessas instituições serão substituídos por duas pessoas que é a Besta de Dois chifres (a besta da terra):

E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão. (Apocalipse 13 : 11)

A palavra “terra” faz referência a terra gloriosa, ou seja, Haifa-Israel, a palavra “chifres” se refere a quantidade de líderes, nesse caso dois e a palavra cordeiro ( que representa o Senhor Jesus) diz que essas duas pessoas se consideram cristãos.

Quando Abdu’l’bahá esteve nos EUA ele não só revelou esse segredo do seu testamento, mas também toda a futura estrutura do governo mundial:

16 DE JUNHO DE 1912 Palestra na Residência do Sr. e Sra. Howard MacNutt Eastern Parkway, 935, Brooklyn, Nova Iorque

“ ...A superstição sobre o número treze tem origem no fato de que Jesus era cercado por doze apóstolos e que Judas Iscariotes era o décimo terceiro membro do grupo. Esta é a origem da superstição, mas é algo puramente imaginário(...)

O número treze representa para o cristianismo as Bestas do Apocalipse.

A Besta do Abismo = 1
A besta de dois chifres = 2
A besta do Mar = 10

Mas para a fé Bahá’i o número13 representa os 13 líderes mundiais, por esse motivo não se deve ter qualquer supertição sobre esse número:


Como Baha’u’llah não deve ser contado, por se tratar de um ser espiritual, o número da nova ordem passa a ser 12 (o número da completude), ou seja, os 12 Apóstolos de Baha’u’llah. Mais adiante na mesma palestra ele faz essa afirmação:

“Doze é o número original de significação e completude(...) Os mistérios dos Livros Sagrados foram explicados na manifestação de Bahá'u'lláh...”

Os 12 Apóstolos de Baha’u’llah são: A besta do mar ( o anticristo e seus nove mestres eleitos) e a besta de dois chifres. Com essa e mais uma palestra de Abdu'l'Bahá já é possível definir a "religião" de cada um dos chifres da besta da terra:

1) O primeiro chifre:

É fundamental que um desses líderes seja maçom, pois a maçonaria está presente nas mais diversas áreas executivas do governo e os maçons se consideram cristãos. Para promover essa união Abdu’l’Bahá proferiu a palestra abaixo que inaugurou a união da maçonaria com a cabala:

30 DE ABRIL DE 1912 - Palestra na Reunião Pública de Conclusão da Convenção da União do Templo Bahá'í * Drill Hall, Templo Maçônico, Chicago, Illinois

“...A política divina governará o mundo, pois a política divina é a unicidade da humanidade. (...) Ele considera todos Seus servos. Não exclui ninguém,
e Seus julgamentos são corretos e verdadeiros...”

Obs.: Quando Abdu’l’bahá diz “Ele”é uma referência ao manifestante,ou seja, Baha’u’llah.


É por fim...a maçonaria é uma das maiores ongs do planeta:

“A moderna sociologia nos diz que num futuro próximo - e eu acredito que este futuro já iniciou - as grandes decisões sobre nosso próprio destino (material) passarão, necessariamente, pela 3ª via: as Ong’s. E gostem ou não nossos queridos IIr\ mais ortodoxos, a maçonaria é uma das maiores Ong’s do planeta. Portanto meus irmãos, mãos a obraIr\ Francisco Herles de Souza Matos


2) O segundo Chifre:

É necessário que o segundo líder seja um praticante da seita de cabala (que também se considera uma religião cristã). A própria palestra acima de Abdul’ mostra a importância dos números cabalísticos sobre a maçonaria.

O poder legislativo da nova ordem mundial é espiritual. Nesse caso, a cabala é a religião adequada para canalizar as instruções que estão escritas no Kitab-i-aqdas e os sete vales de Baha’u’llah. Entre todas as seitas esotéricas, a cabala é a que está mais próxima do deus da nova ordem mundial. Essa comprovação pode ser vista quando se lê a denifição do que é a cabala:

A Cabala - “..É colocar em prática a sabedoria sagrada com a finalidade de sentir o divino mais próximo. É um contato direto com a presença de Deus, a sua essência. Costumamos dizer que o homem necessita abrir sete cortinas para entrar em contato com a realidade, com a essência de tudo, até a união mística...”

http://www.jornalinfinito.com.br/materias.asp?cod=153

Obs. As sete cortinas descrita acima são os sete vales de Baha’u’llah. Ou seja, seus ensinamentos estão presentes em todas as religiões pagãs.
Referências:
A paz universal ( Abdu'l'bahá na América)
A última vontade e testamento de Abdu'l'bahá