13 de abr de 2008

Como alguns evangélicos podem elogiar o governo mundial?

“Para mim, foi uma grande surpresa. Senti-me honrado sobremaneira porque ali é o parlamento do mundo, onde os que administram e decidem o futuro da nação se reúnem.” (frase do pastor José Wellington Bezerra da Costa ao ser homenageado na sala vip da ONU)

http://folhacrista.blogspot.com/2007/08/pastor-jos-wellington-presidente-da.html

O pastor acima (não importa a sua denominação) ficou emocionado por receber uma homenagem no mesmo local onde é decido o futuro da humanidade. Como uma pessoa pode falar algo tão insano! Ao pronunciar uma frase dessa esse homem faz com que muitos de seus seguidores tenham uma visão de uma ONU que busca a paz e a justiça. Devemos sim obedecer as autoridades que foram entregues aos reis da terra, mas não elogiar ou fazer parte dessa forma de governo do mundo.

Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra. (II Timóteo 2 : 4)
Abaixo segue algumas metas - só algumas, que a ONU pretende implantar no futuro para as nações:

Educação:

a) Criar uma mega biblioteca virtual única onde todos devem aprender as mesmas coisas.

Centralização de todas as informações em bibliotecas virtuais como o Wikipédia que acabou de receber uma doação de US$ 3 milhões de dólares:

A Fundação Wikimedia, responsável pela popular enciclopédia online Wikipédia, recebeu uma doação de US$ 3 milhões (pouco mais de R$ 5,17 milhões) da Fundação Alfred P. Sloan. A doação, a maior da história da Wikimedia, permitirá manter a enciclopédia, que já atravessou graves crises econômicas, em bom estado na rede.

http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI2712452-EI4802,00.html


A fundação Alfred P. Sloan (ex presidente da General Motors Corporation) costuma usar a UNESCO para lavar o seu dinheiro em dezenas de ONGS e outras instituições sem fins lucrativos como o wikipédia. O seu envolvimento com a unesco pode ser visto no link abaixo:


O objetivo da globalização educacional é instalar no futuro os ensinamentos Bahá’is, via UNESCO, que estão sendo testados na Associação Monte Carmelo e também em outros locais para serem aplicados em escala mundial.

b) A implantação sangrenta da linguagem universal (esperanto) nas escolas.

Religião:

a) Tapear a população mundial através do uso de magia e decapitar os que não acreditarem, ou como os esotéricos preferem dizer: “fazer a limpeza astral do planeta.”

b) O objetivo da globalização espiritual é impor o Bahaismo como religião mundial, para isso estão sendo construídos templos baha’is milionários em todo o mundo.

Economia

a) O Mashriqu'l-Adhká não será apenas um templo de iniciação, seu objetivo final é algo muito maior ! Veja essas palavras proferidas por Abdu’l’Baha no livro Seleção de escritos de Abdu’l’Bahá:


“64. O Mashriqu'l-Adhkár é das mais vitais instituições do mundo, e tem muitas ramificações suplementares. Embora seja uma Casa de Adoração, está também ligado a um hospital, um dispensário de medicamentos, uma pousada para viajantes, uma escola para órfãos e uma universidade para estudos avançados. Cada Mashriqu'l-Adhkár está ligado a essas cinco coisas...”

O Mashriqu'l-Adhkár se encaixará na futura cidade de Masdar como complemento espiritual. No governo mundial tudo é testado em escala menor para ser aplicado posteriormente em escala global.

b) Com o projeto Masdar a ONU pretende estabelecer uma
economia divina, através do uso de feitiçaria, para arrecadar fundos e tentar (pois não vai conseguir) transformar o mundo no Jardim do Edém ou o Masdar global .

Política:

Criar um mundo sem fronteiras onde todos devem dizer que são servos de Baha’u’llah e viverem na sombra de “Bah’u’llah.”

6 DE ABRIL DE 1912
Palestra no Hotel Ansonia para os Amigos Bahá'ís de Nova Jersey
Esquina das Ruas Broadway com Setenta e Três, Nova Iorque
Registrada por Ahmad Sohrab

“...Não existirão nações com fronteiras separadas e restritas - tal como a Pérsia, por exemplo. Os Estados Unidos da América serão apenas um nome. Alemanha, França, Inglaterra, Turquia, Arábia - todas essas nações serão interligadas em união. Quando se perguntar às pessoas do futuro: "Qual a sua nacionalidade?", a resposta será: "Pertenço à nação da humanidade. Vivo à sombra de Bahá'u'lláh. Sou servo de Bahá'u'lláh...”

E por fim... ter a sua vida controlada por lideres mundiais que trabalham por um mundo unificado. Essa cegueira faz com que muitos líderes olhem para o mar, onde se encontra a ONU e sintam-se honrados por pisarem ali...

mas se consultassem a Bíblia viriam o que realmente está escondido no mar:
E EU pus-me sobre a areia do mar, e vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças um nome de blasfêmia. (Apocalipse 13 : 1)




Todos na ONU trabalham em nome de Baha’u’llah, por Baha’u’llah, pela glória de Baha’u’llah e até mesmo o presidente” lula” é servo declarado de Baha’u’llah. Existe pior blasfemia do que chamar um governo satânico de "A glória de Deus"? Como alguns evangélicos podem elogiar o governo mundial?