3 de jan de 2008

Vaticano prepara grande reunião com muçulmanos

O Papa Bento XVI avança rumo ao parlamento das religiões, onde ele será declarado o líder da nova religião global. O parlamento também é de extrema importância para dar continuidade em todas as metas estabelecidas na Agenda 21.


A reunião, ainda sem data marcada, vai ocorrer durante a primavera no hemisfério norte, entre março e junho.

A iniciativa do Vaticano é uma resposta a uma carta enviada por 138 líderes muçulmanos ao papa Bento 16 e a outros líderes cristãos em outubro. Na carta, eles advertiram que “a sobrevivência do mundo estaria em risco se muçulmanos e cristãos não alcançarem a paz”.
“Se mulçumanos e cristãos não estiverem em paz, então o mundo não estará em paz”, disseram os líderes na carta de 29 páginas.
A mensagem também foi considerada um convite aberto para que cristãos e muçulmanos se unissem em torno de aspectos fundamentais de suas fés, (*)como a crença em um só Deus.

Nos próximos meses, três representantes do grupo que enviou a carta irão a Roma para um encontro com o presidente do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-religioso, o cardeal Jean Louis Tauran.

Na ocasião, os líderes religiosos devem estabelecer as bases para o grande encontro previsto para a primavera. A reunião deve ter três principais: o respeito à dignidade do indivíduo, o entendimento recíproco das religiões e como obter maior tolerância entre os jovens.
(*) Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. (João 14 : 6)


http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2008/01/080103_vaticanoencontro_fp.shtml