23 de jul de 2008

O Prêmio Nobel da paz


O prêmio Nobel da paz foi totalmente inspirado nos ensinamentos de Baha’u’llah. Em seu livro “Palavras ocultas” ele afirma essa preocupação dos ricos em supostamente ajudarem as pessoas pobres:

“Ó VÓS, RICOS DA TERRA!
Os pobres, em vosso meio, são Minha incumbência a vós; cuidai dessa incumbência e não tenhais em mira somente vosso próprio ócio.”


Essa “ajuda” para os pobres transformou-se nas 8 metas do milênio. O prêmio Nobel da paz é um estímulo que para os políticos mobilizem-se em nome da cidadania mundial que possui como uma das metas o combate a pobreza.

Um dos candidatos que foi indicado ao prêmio e que existe uma grande mobilização de apoio em seu nome é o deputado citado abaixo:

O deputado federal pastor Manoel Ferreira (PTB/RJ) foi indicado para receber o Prêmio Nobel da Paz na edição de 2008(...) Ferreira disse – ao Alagoas 24 Horas, por meio de sua assessoria – que a indicação ao Nobel da Paz foi recebida com “extrema alegria, pelo reconhecimento de um trabalho que não se faz apenas como parlamentar, mas também como militante religioso(.., realizando trabalhos sociais com os menos favorecidos naquela região.

http://www.gospelmais.com.br/noticias/2550/deputado-federal-evangelico-e-indicado-ao-premio-nobel-da-paz.html

O importante aqui não é julgar e nem criticar a denominação ou mesmo esse senhor que se diz pastor, mas apenas analisar as terríveis conseqüências dessa atitude. O prêmio Nobel também oferece ao vencedor um prêmio em dinheiro de aproximadamente dois milhões e meio de reais. Talvez isso explicaria o grande apoio que esse deputado (cerca de outros 81 deputados) tem recebido, ou seja, a partilha do prêmio. Tudo isso pode estar de acordo com as leis de Baha’u’llah, mas não com a palavra de DEUS:

Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. (Mateus 6 : 2)

Provavelmente esse senhor não saiba que as metas do milênio foram dividas em 8 etapas pela comunidade Bahá'i, pois a meta número 9 é a própria revelação de Baha’u’llah. Se esse senhor já se sentiu alegre com a indicação desse prêmio corre o riso de ficar muito mais feliz quando a besta sair do abismo.

Ou talvez fique mais feliz quando souber que os recursos financeiros para o desenvolvimento sustentável da Agenda 21, que é um complemento das metas do milênio, será liberado após a criação da unidade. Sobre esse tema a comunidade Baha’i emitiu o seguinte parecer:


CIDADANIA MUNDIAL - Uma Ética Global Para o Desenvolvimento Sustentável
"O maior desafio que a comunidade mundial enfrenta na mobilização para implementar a Agenda 21 é o de liberar os enormes recursos financeiros, técnicos, humanos e morais necessários ao desenvolvimento sustentável. Tais recursos somente serão liberados na medida em que os povos do mundo desenvolvam um profundo senso de responsabilidade pelo destino do planeta e pelo bem-estar da inteira família humana.”
http://www.bahai.pt/mediateca/documentos
Atraídos por esses recursos financeiros e pelo espírito de Baha’u’llah, a unicidade global, os políticos- pastores e boa parte da comunidade evangélica se transformaram em apóstatas como foi descrito pelo Apóstolo Paulo abaixo:

Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, (II Tessalonicenses 2 : 3)

Para ver essa apostasia basta ler a agenda desse tal bispo com Hyun Jin Moon, filho do secretário geral da ONU, em nome do bem comum (a meta número 9):


No dia 24 de abril o Bispo Manoel Ferreira esteve na Conferência Internacional de Liderança promovido pela Federação para a Paz Universal
Hyun Jin Moon explicou como a família Moon trabalha unida por Deus e pela paz e ressaltou a importância da união dos líderes mundiais em um bem comum, sem levar sem distinção de crença e religião…Ferreira disse estar alegre com o diálogo e declarou ser essa a postura e visão profética de união que o mundo espera dos servos de Deus.
http://www.premionobeldapaz.com.br/premio/port/notclip01_detalhe.asp?cod=46

Primeiro vem a apostasia (tanto espiritual como material) e depois a manifestação do filho da perdição que tem como objetivo ajuntar para si todos os povos na meta do milênio número 9.

Tanto mais que, por ser dado ao vinho é desleal; homem soberbo que não permanecerá; que alarga como o inferno a sua alma; e é como a morte que não se farta, e ajunta a si todas as nações, e congrega a si todos os povos. (Habacuque 2 : 5)

Sobre o homem (na verdade um ser espiritual) aguardado por esse senhor pasto, o Apostolo João diz algo muito mais grave e devastador:
A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá. (Apocalipse 17 : 8)