18 de jul de 2008

O discurso de Bento XVI na Austrália


Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado; (II Tessalonicenses 2 : 7)

O Papa continua trabalhando pela implantação da nova ordem mundial de Baha’u’llah! Bento XVI já fez algo parecido durante o seu pronunciamento na ONU e agora está condicionando os católicos para que aceitem os sinais da revelação como verdadeiros.

O catolicismo romano aguarda um cristo cósmico que estabeleça a paz e auxilie o governo mundial. Através do cristo cósmico Bento 16 (ou seja quem for o Papa no dia) será aclamado líder da igreja universal e do parlamento mundial das religiões. No texto abaixo ele prevê esse acontecimento que em breve se concretizará:

“Vejo diante de mim uma imagem vibrante da Igreja universal. A variedade de nações e culturas donde provindes demonstra que a Boa Nova de Cristo é verdadeiramente para todos e cada um; ela chegou aos confins da terra.”

Mais adiante o Papa declara a importância da Aparição e interseção da Rainha dos céus durante o processo espiritual de unificação da humanidade.

“Há quase dois mil anos, os Apóstolos, reunidos na sala superior da casa juntamente com Maria (cf. Act 1, 14) e algumas mulheres fiéis, ficaram cheios de Espírito Santo (cf. Act 2, 4).”

Como líder do parlamento das religiões ele deve obedecer (na verdade já está obedecendo) o Artigo K-75 do Kitáb-i-aqdas:

K75 - ... convivei com os seguidores de todas as religiões, e proclamai a Causa de vosso Senhor, o Mais Compassivo. É esse o próprio diadema de todos os atos, se sois dos que compreendem.

Apesar do número de católicos já ter ultrapassado o de anglicanos na Austrália, o Papa vai receber durante a visita, como é habitual, representantes de várias religiões.


O governo do anticristo (a besta de 10 chifres ou o super estado mundial) conta com a influência da igreja nas decisões políticas, econômicas e sociais onde o livro da Besta do abismo será (na verdade já é) a carta magna da nova ordem mundial.

Mais uma vez o papa destaca a importância do cristo cósmico para resolver os problemas políticos da humanidade através do processo de consulta em nome do "bem comum" criado por Baha'u'llah.

“Se Deus é irrelevante na vida pública, então a sociedade poderá ser plasmada segundo uma imagem alheada de Deus, e o debate e a política relativos ao bem comum serão conduzidos mais à luz das consequências que dos princípios radicados na verdade. A experiência, porém, demonstra que o afastamento do desígnio de Deus criador provoca uma desordem com inevitáveis repercussões sobre o resto da criação”

E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; (II Tessalonicenses 2 : 11)

Referência:

http://jmjbrasil.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=719&Itemid=1