29 de set de 2007

As regiões celestiais do Mal


Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. (Efésios 6 : 12)

Infelizmente muitas pessoas não lutam contra as regiões celestiais, mas procuram manter contato com esses habitantes e muitos adoram essas criaturas. O que deu origem a todas as religiões pagãs foi o acesso a essas regiões celestiais, onde cada demônio se transportou para luz e se consagrou como deus.

As tribos indígenas como os Maias, por exemplo, acessavam as regiões celestiais usando alucinógenos. A escolha do feiticeiro ou curandeiro era feita da seguinte forma: os pretendentes ao cargo se reuniam e começavam a consumir drogas, alguns sentiam euforia, mas outros despertavam o sentido espiritual e se comunicam com essas criaturas, dessa forma era eleito o Pagé ou o feiticeiro da tribo.
Existem outras formas de acesso sem o uso de drogas, como por exemplo, o “desenvolvimento espiritual” que é muito praticada no espiritismo.


A influencia espiritual maligna pode ser vista em duas passagens Bíblicas uma no Velho testamento através da Rainha dos Céus e outra no Novo com a deusa Diana dos Efésios:

1) A Rainha dos céus:
Durante o velho testamento alguém teve acesso as regiões celestiais (se foi com uso de drogas ou magia só Deus sabe) e começou a divulgar e adorar a rainha dos céus.

Mas certamente cumpriremos toda a palavra que saiu da nossa boca, queimando incenso à rainha dos céus, e oferecendo-lhe libações, como nós e nossos pais, nossos reis e nossos príncipes, temos feito, nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém; e então tínhamos fartura de pão, e andávamos alegres, e não víamos mal algum. (Jeremias 44 : 17)

2) A deusa Diana:
No novo testamento a tática foi mudada. Alguém achou ou fez uma imagem da deusa Diana e recebeu uma orientação demoníaca contando uma mentira para os supostos lideres religiosos da cidade dizendo que a imagem de diana desceu de Júpiter, que por sua vez divulgaram ao povo dando origem ao mito lucrativo chamado deusa Diana.
Então o escrivão da cidade, tendo apaziguado a multidão, disse: Homens efésios, qual é o homem que não sabe que a cidade dos efésios é a guardadora do templo da grande deusa Diana, e da imagem que desceu de Júpiter? (Atos 19 : 35)

Essas criaturas podem estar mentindo (no caso da deusa diana) ou não (no caso da rainha dos céus). Isso é tão real que os próprios “profetas da nova era” dizem que suas profecias possuem apenas 50% de acerto.

QUANDO profeta ou sonhador de sonhos se levantar no meio de ti, e te der um sinal ou prodígio,
E suceder o tal sinal ou prodígio, de que te houver falado, dizendo: Vamos após outros deuses, que não conheceste, e sirvamo-los;

Não ouvirás as palavras daquele profeta ou sonhador de sonhos; porquanto o SENHOR vosso Deus vos prova, para saber se amais o SENHOR vosso Deus com todo o vosso coração, e com toda a vossa alma.

(DEUTERONÔMIO 1-3)

Leitura complementar:

28 de set de 2007

Usando o relativismo na mídia moderna


Destruir o conceito de verdade absoluta é a verdadeira meta do milênio da ONU para esse século. Não restam dúvidas de que a Bíblia se transformou num estorvo para os globalistas e precisa ser destruída a qualquer custo. Nessa fase da globalização é necessário preparar as pessoas de uma tal forma para que aceitem todos os sinais do dia da revelação como verdadeiros. Se não bastassem as técnicas de manipulação usadas, ainda temos outras formas de manipulações gradualistas para manter o público o mais longe possível da verdade:

A internet ainda é um problema para os globalistas, através dela muitas pessoas podem dizer a verdade sobre o governo. A solução nesse caso é simples basta colocar um excesso de notícias que as pessoas ficarão tão saturadas que chegarão a conclusão de que é melhor não possuir nenhuma informação sobre o assunto.
Todos os grandes jornais manipulados pelos globalistas permitem ao internauta instalar vários RSS em seus navegadores, em média a pessoa poderá ter acesso a dezenas de noticias de forma simultânea. Através dessa técnica o internauta retém a informação por pouco tempo em sua memória e logo em seguida busca novas informações. Ora, isso não passa de condicionamento relativista mental!

Ao contrário da ditadura no sistema totalitário o segredo é embaralhar as informações verdadeiras com falsas. Com a internet 2.0, que dá ao internauta o poder de interatividade, o condicionamento ao relativismo evoluiu ainda mais. Um internauta publica a notícia, essa notícia recebe vários comentários e outro internauta lê a notícia juntamente com os comentários, dessa forma ele chegará a conclusão de que é melhor não ter opinião alguma, e mesmo que alguém publique a verdade sobre os fatos, a sua palavra não terá valor algum.

Mas infelizmente para os globalistas poucas pessoas possuem acesso a intenet. Mesmo com o plano de governo da inclusão digital a maior parte da população ainda não possui acesso a internet. A única solução viável para toda a população se transformou na TV digital.
A TV digital sem dúvida alguma, fará o papel da internet e com certeza farão o possível para que as pessoas participem das mais variadas pesquisas de opinião. Quando alguém participa dessas pesquisas está sendo condicionado, mesmo que de forma involuntária, a não pensar. Enquanto outras notícias são apresentadas o telespectador mantém o foco de sua atenção apenas na pesquisa. Essa é uma ótima forma de misturar uma notícia importante com um monte de bobagens.

Mesmo antes da TV digital chegar ao Brasil a rede record do empresário “evangélico” Edir Macedo inaugura um canal com 24 horas de notícias. Esse novo canal não está contribuindo para informação do público cristão e sim para que os manipuladores e políticos globalistas façam uma lavagem cerebral no público. As agências de noticias ( BBC, Reuters, New York Times e outras) apenas passarão para o público a imagem de uma ONU que trabalha em nome da paz e o amor global e isso quando não for o próprio governo usando o canal para fins políticos. A cena entre Lula e Edir Macedo apertando o botão juntos para iniciar as programações da emissora se transformou num momento histórico de vexame.
Abaixo uma foto do comunista Lula e o empresário evangélico Edir Macedo comemorando a diversidade da informação global:

Através de empresários “evangélicos” que são movidos pela ganância e seu status na sociedade a ONU pretende manter a comunidade global longe da verdade revela por Jesus Cristo; especialmente manter o Apocalipse encoberto para que as pessoas sejam mortas e torturadas durante o regime totalitário do governo do Anticristo.
O novo canal de Edir Macedo será obrigado a transmitir o pronunciamento da nova religião global unificada da ONU, quer goste ou não! E assim ele fará a sua contribuição desviando milhares de pessoa do caminho da verdade.


E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. (II Pedro 2 : 2)

27 de set de 2007

O discurso de Lula na ONU


Na Assembléia Geral realizada no mês de setembro de 2007, o presidente brasileiro deixou claro que está trabalhando em nome da Nova Ordem Mundial., basta digitar essa palavra no google que existem milhões de sites dizendo que a nova ordem é uma conspiração, para tentar amenizar, os acessores do presidente brasileiro mudaram o nome para “Nova Ordem Internacional”.

Esse discurso explica bem o motivo de tantas viagens do presidente pelo mundo, onde um dos objetivos é trabalhar na criação da economia global unificada, ou seja, na moeda única que se transformará na futura marca da besta.

A salvação da terra se transformou no “bem comum de todos”. O presidente brasileiro acredita que a terra passará por um processo de transformação e não por uma destruição já profetizada na Bíblia. Isso deixa claro que realmente o plano de governo construído por Baha’u’llah está em pleno andamento. A crença Baha’i de que a terra passará apenas por uma transformação é totalmente aceita por todos os líderes mundiais durante a Assembléia.

Outra parte do discurso que merece atenção: “Se queremos salvar o patrimônio comum, impõe-se uma nova e mais equilibrada repartição das riquezas”. Baha’u’llah afirma toda a riqueza da terra serão divida entre as 10 nações iluminadas da nova ordem mundial.

Com o auxílio de um deus estranho agirá contra as poderosas fortalezas; aos que o reconhecerem multiplicará a honra, e os fará reinar sobre muitos, e repartirá a terra por preço. (Daniel 11 : 39)

Outra parte do discurso possui uma frase ainda mais assustadora:

“O Conselho de Segurança, com a inclusão de países em desenvolvimento. Igualmente necessária é a reestruturação do processo decisório dos organismos financeiros internacionais. “

Através dessa reforma surgirá a Nova Ordem Social, política e econômica do mundo globalizado, ou qualquer outra forma de governo que a ONU pretenda implantar, surgirá o sistema de governo da besta.

O relativismo e a lavagem cerebral em todos os governantes presentes na Assembléia foi visto durante o discurso do Presidente do Irã dizendo que não existe uma verdade absoluta.

O principal tema da Assembléia da ONU foi a suposta salvação da terra o chamado “ O bem comum de todos”; através de uma economia criada pela nova moeda global “os créditos de carbono”.O créditos de carbono podem se transformar numa reserva financeira protegendo alguns países do colapso financeiro do dólar que esta por vir.

O presidente brasileiro reforça a idéia de que a função do Brasil na Nova Ordem mundial é totalmente agrícola isso deixa claro que os aderentes da Nova Era pretendem destruir totalmente a industrialização da terra até que o Jardim do Éden se estabeleça.


Conclusão:

Esse discurso feito na ONU pelo atual presidente é uma prova clara de que o plano econômico de governo criado por Baha’u’llah e pela Maçonaria está sendo seguido a risca.
A sociedade global idealizada por Baha’u’llah será criada através de metas, onde as nações que obedecerem todos os mandamentos da ONU governarão ao lado do Anticristo, onde a riqueza da terra será totalmente repartida através de uma economia eletrônica e centralizada do governo mundial.


Discurso do atual presidente brasileiro:

Senhoras e Senhores chefes de Estado e de Governo,

Senhor Serjam Kerim, presidente da Assembléia-Geral das Nações Unidas,

Senhor Ban Ki-moon, secretário-geral das Nações Unidas,

Senhoras e senhores delegados,

Cumprimento-o, senhor secretário-geral, por ter sido escolhido para ocupar posição tão relevante no sistema internacional.

Saúdo sua decisão de promover debates de alto nível sobre o gravíssimo problema das mudanças climáticas. É salutar que essa reflexão ocorra no âmbito das Nações Unidas.
Não nos iludamos: se o modelo de desenvolvimento global não for repensado, crescem os riscos de uma catástrofe ambiental e humana sem precedentes. É preciso reverter essa lógica aparentemente realista e sofisticada, mas na verdade anacrônica, predatória e insensata, da multiplicação do lucro e da riqueza a qualquer preço. Há preços que a humanidade não pode pagar, sob pena de destruir as fontes materiais e espirituais da existência coletiva, sob pena de destruir-se a si mesma. A perenidade da vida não pode estar à mercê da cobiça irrefletida.

O mundo, porém, não modificará a sua relação irresponsável com a natureza sem modificar a natureza das relações entre o desenvolvimento e a justiça social. Se queremos salvar o patrimônio comum, impõe-se uma nova e mais equilibrada repartição das riquezas, tanto no interior de cada país como na esfera internacional.

A eqüidade social é a melhor arma contra a degradação do Planeta. Cada um de nós deve assumir sua parte nessa tarefa. Mas não é admissível que o ônus maior da imprevidência dos privilegiados recaia sobre os despossuídos da Terra. Os países mais industrializados devem dar o exemplo. É imprescindível que cumpram os compromissos estabelecidos pelo Protocolo de Quioto.

Isso, contudo, não basta. Necessitamos de metas mais ambiciosas a partir de 2012. E devemos agir com vigor para que se universalize a adesão ao Protocolo. Também os países em desenvolvimento devem participar do combate à mudança do clima. São essenciais estratégicas nacionais claras que impliquem responsabilidade dos governos diante de suas próprias populações.

O Brasil lançará em breve o seu Plano Nacional de Enfrentamento às Mudanças Climáticas. A Floresta Amazônica é uma das áreas que mais poderão sofrer com o aquecimento do Planeta, mas há ameaças em todos os continentes: elas vão do agravamento da desertificação até o desaparecimento de territórios ou mesmo de países inteiros pela elevação do nível do mar.

O Brasil tem feito esforços notáveis para diminuir os efeitos da mudança do clima. Basta dizer que, nos últimos anos, reduzimos a menos da metade o desmatamento da Amazônia. Um resultado como este não é obra do acaso. Até porque o Brasil não abdica, em nenhuma hipótese, de sua soberania e nem de suas responsabilidades sobre a Amazônia.

Os êxitos recentes são fruto da presença cada vez maior e mais efetiva do Estado Brasileiro na região, promovendo o desenvolvimento sustentável – econômico, social, educacional e cultural – de seus mais de 20 milhões de habitantes. Estou seguro de que nossa experiência no tema pode ser útil a outros países. O Brasil propôs em Nairobi a adoção de incentivos econômico-financeiros que estimulem a redução do desmatamento em escala global.

Devemos aumentar igualmente a cooperação Sul-Sul, sem prejuízo de adotar modalidades inovadoras de ação conjunta com países desenvolvidos. Assim, daremos sentido concreto ao princípio das responsabilidades comuns, mas diferenciadas.

É muito importante o tratamento político integrado de toda a agenda ambiental. O Brasil sediou a Conferência das Nações Unidas para o Meio Erro! A referência de hyperlink não é válida. e o Desenvolvimento, a Rio-92. Precisamos avaliar o caminho percorrido e estabelecer novas linhas de atuação. Por isso, proponho a realização, em 2012, de uma nova Conferência, que o Brasil se oferece para sediar, a Rio + 20.

Senhoras e Senhores,

Não haverá solução para os terríveis efeitos das mudanças climáticas se a humanidade não for capaz também de mudar seus padrões de produção e consumo. O mundo precisa, urgentemente, de uma nova matriz energética. Os biocombustíveis são vitais para construi-la. Eles reduzem significativamente as emissões de gases de efeito estufa. No Brasil, com a utilização crescente e cada vez mais eficaz do etanol, evitou-se, nesses 30 últimos anos, a emissão de 644 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera.
Os biocombustíveis podem ser muito mais do que uma alternativa de energia limpa. O etanol e o biodiesel podem abrir excelentes oportunidades para mais de uma centena de países pobres e em desenvolvimento na América Latina, na Ásia e, sobretudo, na África. Podem propiciar autonomia energética, sem necessidade de grandes investimentos. Podem gerar emprego e renda e favorecer a agricultura familiar. E podem equilibrar a balança comercial, diminuindo as importações e gerando excedentes exportáveis.

A experiência brasileira de três décadas mostra que a produção de biocombustíveis não afeta a segurança alimentar. A cana de açúcar ocupa apenas 1% de nossas terras agricultáveis, com crescentes índices de produtividade. O problema da fome no Planeta não decorre da falta de alimentos, mas da falta de renda que golpeia quase um bilhão de homens, mulheres e crianças. É plenamente possível combinar biocombustíveis, preservação ambiental e produção de alimentos.

No Brasil, daremos à produção de biocombustíveis todas as garantias sociais e ambientais. Decidimos estabelecer um completo zoneamento agroecológico do País para definir quais áreas agricultáveis podem ser destinadas à produção de biocombustíveis. Os biocombustíveis brasileiros estarão presentes no mercado internacional com um selo que garanta suas qualidades sóciolaborais e ambientais.

O Brasil pretende organizar em 2008 uma conferência internacional sobre biocombustíveis, lançando as bases de uma ampla cooperação mundial no setor. Faço aqui um convite a todos os países para que participem do evento.

A sustentabilidade do desenvolvimento não é apenas uma questão ambiental, é também um desafio social. Estamos construindo um Brasil cada vez menos desigual e mais dinâmico. Nosso país voltou a crescer, gerando empregos e distribuindo renda. As oportunidades agora são para todos.

Ao mesmo tempo em que resgatamos uma dívida social secular, investimos fortemente em educação de qualidade, ciência e tecnologia. Honramos o compromisso do Programa Fome Zero ao erradicar esse tormento da vida de mais de 45 milhões de pessoas. Com dez anos de antecedência, superamos a primeira das Metas do Milênio, reduzindo em mais da metade a pobreza extrema no nosso País.

O combate à fome e à pobreza deve ser preocupação de todos os povos. É inviável uma sociedade global marcada pela crescente disparidade de renda. Não haverá paz duradoura sem a progressiva redução das desigualdades.

Em 2004, lançamos a Ação Global contra a Fome e a Pobreza. Os primeiros resultados são animadores, principalmente a criação da Central Internacional de Compra de Medicamentos.

Meus amigos e minhas amigas,

A Unitaid já conseguiu reduções de até 45% nos preços dos medicamentos contra a Aids, a malária e a tuberculose destinados aos países mais pobres da África. É hora de dar-lhe um novo impulso. Idéias que tanto mobilizaram nossos povos não podem perder-se na inércia burocrática.

Mas a superação definitiva da pobreza exige mais do que solidariedade internacional. Ela passa, necessariamente, por novas relações econômicas que não penalizem os países pobres.

A Rodada de Doha da OMC deve promover um verdadeiro pacto pelo desenvolvimento, aprovando regras justas e equilibradas para o comércio internacional.

São inaceitáveis os exorbitantes subsídios agrícolas, que enriquecem os ricos e empobrecem os mais pobres. É inadmissível um protecionismo que perpetua a dependência e o subdesenvolvimento. O Brasil não poupará esforços para o êxito das negociações, que devem beneficiar sobretudo os países mais pobres.

Senhor Presidente, senhor Secretário-Geral,

A construção de uma nova ordem internacional não é uma figura de retórica, mas um requisito de sensatez. O Brasil orgulha-se da contribuição que tem dado para a integração Sul-Americana, sobretudo no Mercosul.

Temos atuado para aproximar povos e regiões, impulsionando o diálogo político e o intercâmbio econômico com os países árabes, africanos e asiáticos, sem abdicar de nossos parceiros tradicionais.

Criamos – Brasil, África do Sul e Índia – um foro inovador de diálogo e ação conjunta, o IBAS. Temos realizado inclusive projetos concretos de cooperação em diversos países, a exemplo do que fizemos no Haiti e em Guiné-Bissau.

Todos concordamos ser necessária uma maior participação dos países em desenvolvimento nos grandes foros de decisão internacional, em particular o Conselho de Segurança das Nações Unidas. É hora de passar das intenções à ação.

Notamos, com muito agrado, as recentes propostas do presidente Sarkozy... O Conselho de Segurança, com a inclusão de países em desenvolvimento. Igualmente necessária é a reestruturação do processo decisório dos organismos financeiros internacionais.

Senhor Presidente,

As Nações Unidas são o melhor instrumento para enfrentar os desafios do mundo de hoje. É no exercício da diplomacia multilateral que encontramos os meios de promover a paz e o desenvolvimento.

A participação do Brasil, em conjunto com outros países da América Latina e do Caribe, na Missão de Estabilização no Haiti simboliza nosso empenho de fortalecer o multilateralismo. No Haiti, estamos mostrando que a paz e a estabilidade se constróem com a democracia e o desenvolvimento social.

Senhoras e Senhores,

Ao entrar neste prédio, os delegados podem ver uma obra de arte presenteada pelo Brasil às Nações Unidas há 50 anos. Trata-se dos murais “Guerra” e “Paz”, pintados pelo grande artista brasileiro Cândido Portinari. O sofrimento expresso no mural, que retrata a guerra, nos remete à alta responsabilidade das Nações Unidas de afastar o risco de conflitos armados.

O segundo mural revela que a paz vai muito além da ausência da guerra. Pressupõe bem-estar, saúde e um convívio harmonioso com a natureza. Pressupõe justiça social, liberdade e superação dos flagelos da fome e da pobreza.

Não é por acaso que o mural "Guerra" está colocado de frente para quem chega, e o mural “Paz”, para quem sai. A mensagem do artista é singela, mas poderosa: transformar aflições em esperança, guerra em paz, é a essência da missão das Nações Unidas.

O Brasil continuará a trabalhar para que essa expectativa tão elevada se torne definitivamente realidade.

23 de set de 2007

Fortaleza será a sede do fórum espiritual da ONU


Com o objetivo de criar a religião global, o fórum começa a se organizar para avaliar os sinais pagãos e a Besta do Abismo que está por vir.

Tanto mais que, por ser dado ao vinho é desleal; homem soberbo que não permanecerá; que alarga como o inferno a sua alma; e é como a morte que não se farta, e ajunta a si todas as nações, e congrega a si todos os povos. (Habacuque 2 : 5)

Um espaço para discutir ações para unir os povos e promover a paz. Assim é o Fórum Espiritual Mundial que terá sua segunda edição em outubro A data já está marcada. De 25 a 29 de outubro será realizado o II Fórum Espiritual Mundial, no Centro de Convenções, em Fortaleza. O evento será terá co-realização no Ceará da Associação Estação da Luz, que promove também a Semana Chico Xavier e a Mostra Brasileira de Teatro Transcendental. Está prevista a presença de palestrantes internacionais, dentre eles, cientistas, pastores protestantes, monges budistas, espíritas, católicos, batistas e até sheiks árabes. O local escolhido foi o Centro de Convenções.


A idéia central desses encontros, destaca Ulisses Riedel - coordenador geral do evento, é trazer à tona figuras importantes que se destacaram no mundo, como Chico Xavier que com seu exemplo de solidariedade e amor ao próximo, serve de exemplo a várias gerações.


Em síntese, a ocasião se torna um verdadeiro encontro de várias religiões debatendo diversificados temas, tanto no campo físico como espiritual.De acordo com o coordenador, o objetivo do encontro “é inserir a idéia de mudanças de valores na sociedade, para sair de uma visão individualista para uma visão solidariedade entre os seres humanos”, explica.


No ano passado, o Fórum foi realizado no moderno Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, com 5.200 pessoas inscritas. Mas pelas suas contas, participaram do encontro mais de 15 mil pessoas envolvidas em feiras e debates paralelos.Em Fortaleza, ele espera o mesmo número ou quem sabe, talvez maior. “É uma cidade que tem um nível cultural, intelectual alto. O povo cearense adora debates”, salienta. A idéia é que o evento seja itinerante, realizado nas principais capitais brasileiras, depois outros países.


O coordenador afirma que estão em fase de reuniões para decidir quais serão os temas abordados. No entanto, ele adianta que um deles será a “Valorização da Diversidade para Construção da Paz Mundial” e “Raízes Profundas de Irmandade dos Seres Humanos” e a “Preservação do meio-ambiente planetário”.


As entidades envolvidas são várias instituições religiosas, representantes de governos, ONGs como União Planetária, Universidade como a Unipaz, ou associações que organizam associações comunitárias.Organizado pela União Planetária, pela URI - Iniciativa das Religiões Unidas e pela Unipaz, apoiado por dezenas de entidades parceiras, o sucesso do I Fórum Espiritual Mundial pode ser avaliado por diferentes critérios. Nenhum deles se sobrepõe aos demais. Isto porque muitos participantes descartaram, no nível amplo da plenária sempre com boa média de público, a excelência das conferências, dos painéis, das apresentações artísticas.


Outros, atentos ao nível das interações mais próximas, enfatizaram a oportunidade de vivências corporais, de meditações em diversas linhas, de práticas espirituais diversas. Nas oficinas e no bate-papo fraterno nos corredores, onde as trocas de endereços e intenções de um agir em sintonia se manifestam em plenitude, o sucesso é impossível de avaliar.De qualquer modo, e com o carinho dos presentes com os voluntários, sabedores todos da nossa condição de aprendiz, o mais enfatizado - enfim, o sentimento campeão - foi o da felicidade, de júbilo mesmo, pela existência irreversível do Fórum e sua inserção na Agenda da cidade, do país, do mundo. Na oportunidade, foi redigida a Carta da Cidadania Planetária, síntese da vontade coletiva em plena construção.


O clima de absoluta paz no convívio com as diferenças - a paz dinâmica de que sonha e realiza - pode ser outro critério de avaliação. Valorizando a diversidade para a construção de uma solidariedade planetária deixa de ser divisa e se mostra realidade quando predominam gratidão e amor. É a dimensão planetária e cósmica vivida no humano, no falível, sim, mas sobretudo no brilho espiritual do olhar de quem não se omitiu, porém se doou com alegria. Entre tantas lições do Fórum fica também a lembrança de que espiritualidade rima com alegria

22 de set de 2007

O Apocalpise de Baha'u'llah

A interpretação do Apocalipse Bíblico por Baha’u’llah chega a ser um absurdo, ele simplesmente pegou alguns capítulos e versículos e adaptou para a sua doutrina e época. Abaixo alguns exemplos dos principais erros de interpretação:

As cartas para as sete igrejas:

Segundo Baha’u’llah as 7 igrejas são as sete revelações posteriores ao Bab, ou seja, as nove religiões divinamente reveladas que são o sabeísmo, hinduísmo, budismo, zoroastrismo, judaísmo, cristianismo, islamismo.

As cartas do Apocalipse são endereçadas para 7 grupos do cristianismo, o conteúdo de seus escritos são elogios, advertências e correções para os cristãos e não para essas sete religiões. O que levaria o Senhor Jesus Cristo a corrigir alguém que já morreu antes da sua existência terrena como Zaratrusta ou escrever uma carta para corrigir os seus próprios erros sendo ele perfeito? Isso é um absurdo!

O número 666
"O número da besta seiscentos e sessenta e seis" - Significa que no ano 666 d.C. haveria a profanação do Santuário (Meca) pelos Omíadas.

O número 666 está relacionado a um sistema social político e econômico e não a uma forma de governo.
Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. (Apocalipse 13 : 17)

Não sei como alguém conseguiu interpretar a bíblia dessa forma! O versículo é claro, ninguém poderá comprar ou vender se não fizer parte do sistema 666. O que isso tem haver com a destruição do santuário de Meca?

As testemunhas mártires:

E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros. ( Ap 11;9)

A interpretação de Baha’u’llah:
"Tribos, povos e nações verão seus cadáveres durante três dias e meio..."
Significado: Três dias e meio, são três anos e meio que é igual há mil duzentos e sessenta dias ou mil duzentos e sessenta anos em profecia, tempo de duração do Islã até o advento do Báb.

Ora, três dias são três dias mesmo! Não sei como Baha’u’llah conseguiu transformar 3 dias em três anos e ainda para piorar transformar três anos em 1260 anos.
As testemunhas mártires são a última esperança de DEUS para salvar uma parte da humanidade que está totalmente cega por ensinamentos como esse.
A estrela da Manhã :

O Báb - Ap 2.26-28; Ap 3,8; Ap 3,20 (Estrela da Manhã é um dos títulos do Báb).
A estrela da manhã é um galardão que o Senhor Jesus dará para os cristãos da igreja de Tiatira . O que o Bab recebeu não foi a estrela da manhã e sim o demônio estrela Renfã .


A nova Jerusalém:

Nova Jerusalém - Ap 21,1-3, Ap 21,23-27,
Segundo Baha’u’llah a terra se transformará no Jardim do Éden novamente, desde que a ONU siga as suas profecias corretamente. Para alcançar essa promessa utópica e irrealista todos os aderentes da nova era, mídia global, artistas, políticos se uniram em nome da paz e o amor global de satanás.
Com a mudança na economia mundial através dos créditos de carbono, não restam mais duvidas que em breve todo o mundo industrializado será destruído. Existe um abismo entre a realidade e esse sonho utópico da Nova Era em reconstruir o paraíso na terra. Infelizmente quando muitos abrirem os olhos para a realidade e descobrirem que foram enganados por satanás; verão sim o paraíso, mas só que do inferno. E mesmo assim muitos ainda vão achar que é possível salvar o inferno do aquecimento global.
Sinceramente com essa visão sobre a Bíblia os Baha’is chegaram ao cargo de consultores da ONU, inclusive no PNUMA. Agora realmente não resta mais dúvida; o fim está próximo!
Baha’u’llah escreveu muito mais sobre o Apocalipse, mas me recuso a comentar tamanho absurdo de forma minuciosa.


A interpretação do Apocalipse segundo Baha’u’llah:

1) Referências: Muhammad e os doze Imames - Báb e Bahá’ú’lláh.
1.1) Ap 11, 1-19
Versículos do 1 ao 5
A cana significa a revelação de Deus. Os gentios governaram Jerusalém por quarenta e dois meses ou seja, mil duzentos e sessenta dias, em profecia mil duzentos e sessenta anos. Duração do ciclo do Alcorão.
Os santos dos santos foi protegido por mil duzentos e sessenta anos, ou seja, o tempo de duração da dispensação Islâmica até o Advento do Báb. As duas testemunhas e as duas oliveiras são Muhammad e o Imame Alí.
Versículo 6
Muhammad e Alí terão todo o poder. Seus ensinamentos serão graças, como a chuva; se eles desejassem, poderiam impedir essas graças. Comparados a Moisés e Josué, teriam o poder de converter um rio em sangue.
Versículo 7.
A besta se refere a dinastia Omíada que atacou a religião de Muhammad e a sucessão do Imame Alí.
Versículo 8.
"Os cadáveres ficaram expostos..." Significa que a religião de Deus ficaria como um corpo inanimado.
"Sodoma e Egito..." "...Onde também Nosso Senhor foi crucificado..."
Significa a região da Síria e Jerusalém, onde os Omíadas tinham o seu domínio e onde a religião ficou como um corpo sem espírito.
Versículo 9
"Tribos, povos e nações verão seus cadáveres durante três dias e meio..."
Significado: Três dias e meio, são três anos e meio que é igual há mil duzentos e sessenta dias ou mil duzentos e sessenta anos em profecia, tempo de duração do Islã até o advento do Báb.
"Impedindo que sejam colocados no sepulcro...."
Significa que tribos, povos e nações são o povo do Alcorão, que não permitiram que a casa de Deus e sua lei sejam, exteriormente, destruídas.
Versículo 10
"Os habitantes da Terra se alegrarão com isso..."
Significa que as nações verão a corrupção do Islã e a possibilidade de vencê-los.
Versículo 11
Refere-se que após mil duzentos e sessenta anos, com a revelação do Báb e Quddús, a religião foi renovada.
Versículos 12 e 13
"Subi para mim..."
Significa que o Báb e Quddús cumpririam sua missão e sofreriam martírio. Após o martírio do Báb houve um terremoto conforme profetizado.
Versículos 14 e 15
O primeiro "Ai" é o advento de Muhammad, o segundo o advento do Báb e o terceiro o advento de Bahá’ú’lláh.
Versículo 16
"Vinte e quatro anciãos"
Significa que todas as revelações anteriores eram doze os guardiães da Fé. Mas, nessa revelação será o dobro. Segundo uma carta do Guardião, os Vinte e quatro anciãos são o Báb, as dezoito Letras do Vivente e outras cinco que serão conhecidas no futuro.
Versículo 17 a 19
Refere-se a Revelação de Bahá’ú’lláh.

1.2) Manifestações do Báb e Bahá’ú’lláh
Ap 12,1-17 - A visão da mulher e do dragão.
Versículo 1
As doze estrelas significam os doze Imames. A mulher é a lei de Deus que desceu sobre Muhammad. O sol e a lua significam as duas nações abrigadas por esta lei, a Pérsia e a Turquia.
Versículo 2
"Dores do parto" Significa que esta lei cairá nas maiores dificuldades até dar a luz ao Prometido. A criança significa o Báb, o qual nasceu da lei de Muhammad.
Versículo 3
"O dragão vermelho" Refere-se a dinastia Omíada. "Sete cabeças e sete diademas" São as sete regiões em que os Omíadas dominavam. "Os dez Cornos" Significa o nome dos dez regentes Omíadas.
Versículo 4
"O dragão devorava os filhos da mulher" Refere-se ao assassinato dos Imames que nasceram da linhagem de Muhammad, mortos pelos Omíadas.
Versículo 5
"Pariu um filho que irá reger todas as gentes" Refere-se ao Báb. "E seu filho foi arrebatado para Deus" Refere-se ao martírio do Báb.
Versículo 6
"E a mulher fugiu para o deserto" Significa que a Arábia seria o recinto da lei de Deus. "Para que lá se sustentassem por mil duzentos e sessenta dias" Significa que a revelação Islâmica duraria mil duzentos e sessenta anos culminando com a revelação do Báb.
1.3) Outras referências
Ap. 13,18 - "O número da besta e seiscentos e sessenta e seis" - Significa que no ano 666 d.C. haveria a profanação do Santuário (Meca) pelos Omíadas.
Nova Jerusalém - Ap 21,1-3, Ap 21,23-27, Sete Igrejas e as Sete Estrelas Ap 1,20.
Significam os sete Sistemas religiosos e os Seus Fundadores, antes da Revelação Bahá’í.
"As duas mortes" Ap 2,11 - A primeira morte é o fracasso em reconhecer e tornar-se vivo em Cristo, a segunda morte é a falha no reconhecimento da segunda vinda de Cristo, Bahá’ú’lláh e o Báb.
O Báb - Ap 2.26-28; Ap 3,8; Ap 3,20 (Estrela da Manhã é um dos títulos do Báb).
O povo de Bahá, o novo nome - Ap 3,12; Ap 2,17; Ap 3,5; Ap 3,7-8.
Advertências sobre a vinda do Senhor - Ap 2,5; Ap 2,7; Ap 2,10-11; Ap 2,16-17; Ap 2,25; Ap 2,29; Ap 3,2 - 6; Ap 3,10-13; Ap 3,15-20; Ap 3,22; Ap 3,3; Ap 16,15; Ap 21,2; Ap 21,23; Ap 14,14; Ap 19,13; Ap 5,9; Ap 22,3; Ap 22,10; Ap 22,20; Ap 6,12; Ap 6,15-17

20 de set de 2007

Para entender o Apocalipse

As Melhores Ferramentas de InterpretaçãoDevemos sempre começar nossa exegese (ou interpretação) da Escritura considerando as pessoas e tempos a que sua mensagem se dirigia. Para entender o que lhes foi escrito devemos entender o que para eles significava. Juntamente com isso, reconheçamos a sabedoria de Deus, cujos anos não têm fim e que prometeu nunca esquecer a igreja.
Este é Aquele que declarou através de Amós: "Certamente, o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem primeiro revelar o seu segredo aos seus servos, os profetas". (Amós 3:7).
Certamente Este pode ser digno de confiança quanto a que manterá a sua promessa. Em vista de que Deus nunca muda os Seus justos caminhos, Ele será o mesmo em todas as épocas. As obras de Deus sempre refletirão o mesmo selo, conquanto estejam em diferentes estágios de desenvolvimento. O princípio apotelesmático vê sucessivos cumprimentos da profecia. Esses cumprimentos atingem o clímax nos últimos dias. É provavelmente a melhor ferramenta interpretativa de todas quando a ligamos com os princípios contextuais gramaticais, históricos e hermenêuticos. Ferramenta Espiritual de InterpretaçãoFinalmente, é verdade que somente os puros de coração verão a Deus (Mat. 5:8). É verdade que os perversos prosseguirão agindo impiamente e nenhum desses perversos entenderá (Daniel 12:10).
Portanto, todo exegeta, todo estudante da Bíblia deve dizer: "Como vai a minha alma"? Devemos perguntar: "Já compreendi o evangelho eterno que mudou nosso mundo no primeiro século? Que novamente o mudou no século dezesseis? Que é o único fator que pode transformar o nosso triste e lamentável tempo? Esse evangelho já me transformou?" Quando está bem a minha alma, aceitarei com equanimidade seja o que os tempos (na providência divina) me reservem.
Continuamente ajustarei o meu pensamento segundo a luz progressiva. Mesmo nossas deficiências como intérpretes das profecias cooperarão para o bem! Elas nos situarão em humildade perante Deus, que somente é a Verdade. Deus somente pode fortalecer-nos a caminhar nessa verdade

www.jesussite.com.br

A mordaça do Governo Mundial no Evangelho Bíblico


Antes de entrar no assunto propriamente dito, é importante saber quais são as principais religiões oficiais da ONU. No topo da pirâmide da ONU se encontram as seguintes religiões:

A Maçonaria: Os maçons estão distribuídos no CFR, no poder executivo, legislativo e Judiciário da ONU.

A Cabala: com forte presença em Israel; através do uso dos números “sagrados”, cuidam para que não existam falhas nas profecias do governo mundial.

A Fé Baha’i: Além de se encontrarem nos três poderes, trabalham como consultores da ONU.

Através do Conselho Consultivo bahá’i e outras agências da ONU, são estabelecidas normas e metas que vão contribuir para a criação da grande assembléia espiritual, após a aprovação de todos, as novas legislações são distribuídas em todos os fóruns espirituais do mundo com o objetivo de unificar todas as religiões:


Tanto mais que, por ser dado ao vinho é desleal; homem soberbo que não permanecerá; que alarga como o inferno a sua alma; e é como a morte que não se farta, e ajunta a si todas as nações, e congrega a si todos os povos. (Habacuque 2 : 5)


No artigo 5 da constituição federal diz o seguinte:


V - estimular o diálogo e o conhecimento mútuo entre distintas igrejas e confissões religiosas e a cooperação entre elas, na promoção do bem comum;

Entende-se por “Bem comum” a destruição de qualquer forma de verdade Bíblica, imagine o seguinte: No dia da revelação surgirão grandes sinais, mas a imprensa terá que aguardar um parecer final do conselho espiritual. O que for decidido no conselho será lei.

Em outras palavras a ONU quis dizer o seguinte: É proibido falar sobre o Apocalipse nas emissoras de TV (especialmente os evangélicos). Mas é impossível dizer a verdade sem entrar em confronto com outras religiões ( especialmente o catolicismo romano) se algum líder cristão fizer isso poderá ser investigado e punido por violação aos direitos de liberdade de expressão conforme o artigo X:


X - receber denúncias e encaminhá-las aos órgãos competentes para apuração de responsabilidades pela violação de direitos fundamentais da pessoa humana.


Para garantir decisão o fórum inter-religioso fez o mapeamento completo com mais de 80 correntes religiosas: Adventismo, Budismo, Hinduísmo, Catolicismo Romano, Catolicismo Ortodoxo, Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Igreja Anglicana, Espiritismo, Igreja Messiânica Mundial, Islamismo, Judaísmo, Religiões Afrodescendentes (Nagôs, Jejes, Bantos); Igreja Batista, Metodista, Congregação Cristã do Brasil, Assembléia de Deus, Igreja do Evangelho Quadrangular, Igreja Brasil Para Cristo, Igreja Pentecostal Deus é Amor, Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra, Igreja Internacional da Graça de Deus, Igreja Universal do Reino de Deus, Renascer em Cristo; Xamanismo, Movimento Hare Krishna, Santo-Daime, Seicho-No-Ie, Taoísmo, Xintoísmo, Luteranismo, entre outras. As tradições indígenas foram representadas pelo Conselho Estadual dos Povos Indígenas. Além de todas essas religiões estarem rastreadas, os seus líderes assinaram acordos de cooperação mutua em nome do bem comum, ou seja, “manter o publico longe da verdade” (isso pelo menos na mídia).


Como no jogo de xadrez, mais uma vez satanás jogou um lance de xeque. Ele simplesmente calou a boca de todos os líderes evangélicos. Como o Papa já declarou a Igreja Católica como a única e verdadeira de cristo, a sua decisão no conselho prevalecerá. Mas o xeque-mate pertence a DEUS. A jogada final pode ser vista nesse versículo do profeta Daniel:


E os entendidos entre o povo ensinarão a muitos; todavia cairão pela espada, e pelo fogo, e pelo cativeiro, e pelo roubo, por muitos dias. (Daniel 11 : 33)

“E os entendidos entre o povo ensinarão a muitos”. Após a revelação de todos os sinais proféticos do governo mundial as pessoas ficaram curiosas em saber mais sobre isso. E com certeza o povo de DEUS, já orientado com antecedência entrará em ação.


http://www.justica.sp.gov.br/Modulo.asp?Modulo=542&Cod=51

18 de set de 2007

Os créditos de carbono e a Nova Ordem Mundial.


Os créditos de carbono e a Nova Ordem Mundial.


Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. (I Timóteo 6 : 10)

Salvar a terra tornou-se mais importante do que salvar a alma das pessoas, ou seja, o planeta terra se transformou no “ bem comum”. Se os aderentes da nova era não tivessem desprezado a Bíblia, saberiam que é impossível salvar o planeta de sua total destruição, mas, infelizmente eles trabalham com a ilusão de recriar um paraíso na terra semelhante ao Jardim do Éden.

Além das metas, acordos, tratados e outras obrigações para que as 10 nações se assentem ao lado do Anticristo, agora temos o crédito de carbono, a nova moeda que está movimentando as Bolsas do mundo. Com a desigualdade entre os países ricos e os países pobres, o crédito de carbono também é uma tentativa de igualar financeiramente as 10 nações vitoriosas.

Nem mesmo com o aquecimento do sol profetizado na Bíblia, os líderes dessas nações se arrependerão, pois estão obcecados demais pela ganância e a criação do Governo mundial.

E os homens foram abrasados com grandes calores, e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram para lhe darem glória. (Apocalipse 16 : 9)

Aqui temos mais uma prova de que o aquecimento global é causado pelo sol. Mas satanás já colocou em seus corações que o aquecimento global é causado pelo aumento de CO2. Ora, se os desastres tendem a aumentar drasticamente a ONU vai culpar as nações que possuem o maior índice de consumo de CO2. Ou seja, os Estados Unidos da América. Destruir os EUA (a grande prostituta) é inevitável.

E os dez chifres que viste na besta são os que odiarão a prostituta, e a colocarão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo. (Apocalipse 17 : 16)

Esse plano é tão real que o Presidente Bush já aprovou há algum tempo a lei marcial. Agora é só esperar o momento certo para que o exército ocupe as ruas americanas.

A América já esta completamente falida financeiramente, a sua moeda ainda existe pela confiança do mercado, o mercado imobiliário esta a beira do colapso e com a nova moeda chamada créditos de carbono, vão se endividar mais ainda. Não existe momento mais oportuno para invadir e liquidar a dívida americana do que usando o pretexto do aquecimento global. Assim a Velha ordem será totalmente destruída e o Anticristo poderá assumir o controle do mundo:

Porque Deus tem posto em seus corações, que cumpram o seu intento, e tenham uma mesma idéia, e que dêem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus. Apocalipse ( 17:17)

Quando Baha’u’llah e outros aderentes da nova era recebam a revelação e a promessa do paraíso, isso se transformou no objetivo final da ONU (através do PNUMA), eles não medirão esforços para destruir qualquer barreira que se opor ao governo mundial. Infelizmente satanás enganou e iludiu todos os aderentes da nova era com essa falsa promessa, onde o seu único objetivo é arrastar mais almas para o inferno junto com ele.

Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. (Apocalipse 14 : 10)

Quem lucra com os Créditos de Carbono?

Há fraudes e corrupção nas maiores empresas do mundo. Se o mercado financeiro internacional está falido, porque devemos continuar acreditando neste modelo?"
Recursos naturais preservados podem, em breve, ser sinônimo de dinheiro e, quem sabe, da aplicação prática do conceito de desenvolvimento sustentado. Países que não têm que diminuir suas emissões de dióxido de carbono (CO2), segundo normas preliminares (ainda não ratificadas) estabelecidas pela Conferência das Partes, realizada na cidade de Quioto, no Japão, em 1997, podem desenvolver projetos com o objetivo de emitir as chamadas CERs (Reduções Certificadas de Emissões, tradução da sigla em inglês). Os CERs são derivativos financeiros, ou créditos, interessantes às empresas dos países que devem, obrigatoriamente, reduzir as emissões de CO2, o mais nocivo de todos os gases de efeito estufa. No entanto, mais do que entender esse processo, é preciso também compreender o que pode estar implícito na onda do crédito de carbono, o qual muitos teimam em chamar de commodity.
ara entender a estrutura básica desse processo, basta voltar à década de 80, quando estudos científicos passaram a levantar suspeitas de que a temperatura média do planeta estaria aumentando. A partir dessas suspeitas, o Programa das Nações Unidas Para o Meio Ambiente (Pnuma) e a Organização Metereológica Mundial criaram o IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, sigla em inglês). Foram as conclusões dos estudos do IPCC sobre mudanças climáticas que deram apoio científico à Framework Convention on Climate Changes (Convenção-Quadro das Nações Unidas Sobre a Mudança do Clima), a qual foi assinada por cerca de 175 países, durante a Rio 92. Com o surgimento dessa Convenção, também conhecida como FCCC, seus países signatários passaram a reunir-se periodicamente para discutir e tentar solucionar o aumento da temperatura da Terra.
Concluindo que a principal causa das mudanças climáticas pelas quais passa o planeta é o aumento da concentração de gases que provocam o efeito estufa, a Conferência das Partes chegou à proposta do Protocolo de Quioto. É nesse Protocolo que os países em desenvolvimento, e que mantêm, ao menos relativamente, preservados os seus recursos naturais, podem passar a se inspirar para desenvolver projetos visando sustentabilidade social e ambiental. Isso porque, a essência do Protocolo determina que quem polui deve assumir financeiramente as conseqüências disso. Assim, quem mais poluiu desde a Revolução Industrial (os países que hoje são chamados desenvolvidos) deverá pagar pelos prejuízos causados ao ambiente, ou compensar essa falta investindo, por exemplo, na recuperação e manutenção de áreas verdes, cuja maior parte ainda está nos países pobres.
Seqüestro do CarbonoConsiderando a incalculável quantidade de dióxido de carbono já emitida por esses países no decorrer das décadas, é simples imaginar que a conta do prejuízo é bastante alta. Assim, para amenizar o seu pagamento, o Protocolo de Quioto disseminou a idéia do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) e das CERs. O objetivo do MDL é a busca de alternativas de tecnologias limpas (não-poluidoras) para, por exemplo, a geração de energia, reduzindo as emissões de CO2 na atmosfera. Há também os projetos voltados para a área florestal, que devem ajudar a diminuir o CO2 presente na atmosfera pela absorção feita pela vegetação através da fotossíntese. É o que se chama de "seqüestro do carbono".
Para entender o que significam o MDL e as CERs é preciso ter clara a divisão existente entre os países, e que ficou estabelecida no Protocolo de Quioto. Eles estão divididos em dois grupos: os que precisam reduzir suas emissões de poluentes e aqueles que não estão obrigados a tais reduções. O Brasil, assim como outros países em desenvolvimento que não precisam diminuir suas emissões de dióxido de carbono, pode vender essa redução através dos créditos de carbono conseguidos com as CERs.
As transações internacionais ao redor dos créditos de carbono já estão acontecendo. No início de julho, a Holanda enviou um representante do seu Ministério do Ambiente e Desenvolvimento Urbano para negociar créditos de carbono com governo e empresários brasileiros. A Holanda é um dos 39 países que estão obrigados pelo Protocolo de Quioto a reduzir, de 2008 a 2012, emissões de dióxido de carbono e outras substâncias nocivas a um índice 5,2% menor do que o índice global registrado em 1990. A iniciativa holandesa pode render 250 milhões de euros, que serão destinados à redução de 200 milhões de toneladas de carbono. É certo que os países que têm tomado a dianteira nessas transações financeiras internacionais estão em vantagem sobre os demais. Os preços da tonelada de carbono ainda não foram fixados pelo mercado.
PerigoAté agora tudo parece estar em pleno acordo com as regras do capitalismo, porém há, ainda, muitas perguntas sem respostas. Quem são os donos, os avalistas e os auditores dos créditos de carbono? Quem será beneficiado pelos créditos? Esse modelo irá beneficiar o meio ambiente e as camadas mais pobres da população ou os empresários e donos do poder político e econômico dos países mais ricos?
Para a economista Amyra El Khalili, presidente da ONG CTA (Consultant, Trader and Adviser), o que existe hoje é, na verdade, uma grande confusão entre os conceitos de commodity ambiental e crédito de carbono. Segundo ela, um conceito nada tem a ver com o outro, e o cerne da confusão pode estar na junção das palavras "commodity" e "ambiental". A tradução ao pé da letra do termo commodity é: mercadoria, aquilo que é vendido para a obtenção de lucro, ou, ainda, aquilo que é comprado e vendido numa bolsa de mercadoria. "Uma commodity visa o lucro imediato, portanto é algo contrário ao meio ambiente, mais precisamente a sua conservação", explica a economista. "O carbono não é uma commodity porque as suas emissões têm de ser reduzidas. Se fosse uma commodity, o carbono teria de visar o lucro e, para tanto, sua emissão deveria ser incentivada. Quanto mais toneladas de carbono fossem emitidas, maior seria o seu preço de mercado". Por essas razões, o tal seqüestro de carbono tem de ser entendido como um processo e não como uma commodity.
Khalili explica que unir as palavras commodity e ambiental não é tarefa fácil. "Os beneficiários, que são os países em desenvolvimento, têm de estar no topo da discussão. Só vamos conseguir fazer uma commodity ambiental quando se resolver o problema da exclusão social existente principalmente nos países pobres", avalia a economista. Para ela, o proprietário da commodity ambiental tem de ser a comunidade, o povo, a nação, e deve visar o "lucro social", a criação de um ambiente sustentado e equilibrado entre necessidades humanas e conservação de recursos naturais.
Os produtos que resultam de projetos para a conservação de recursos naturais (como a madeira), e cujo público beneficiado é a própria comunidade responsável pelo seu manejo, pode ser considerado uma commodity ambiental. Ela também pode ser financeira quando beneficia um grupo de empresários ou uma empresa. Porém, Khalili enfatiza que a ambiental deve estar sempre na base de sustentação da estrutura da commodity financeira. "O mundo todo já tomou o rumo da degradação seguindo este sistema. Há exclusão social e fome por toda a parte. Há fraudes e corrupção nas maiores empresas do mundo. Se o mercado financeiro internacional está falido, porque devemos continuar acreditando neste modelo?"
Até agora, o que se tem feito com relação à comercialização de créditos de carbono é o inverso disso. Os créditos são títulos que podem favorecer empresários especuladores do mercado financeiro de países pobres ou ricos. Os excluídos correm o risco de ficar de fora desse processo. "Nossos recursos naturais não podem ser comercializados como créditos de carbono. É preciso esclarecer quem vai ser responsável pelo controle desse mercado. A sociedade e a mídia precisam participar desse debate, e exigir que as commodities ambientais não tomem o rumo da simples repetição e perpetuação de um modelo econômico e financeiro falido, no qual o bem maior é o dinheiro e não a qualidade de vida", conclui a economista.

17 de set de 2007

O que a mídia escondeu sobre Osama Bin Laden

No vídeo divulgado em comemoração aos atentados de 11/09, além dos elogios aos terroristas mártires e as críticas ao suposto “ governo imperialista cristão”, Osama diz que os cristãos americanos (o grande Satã) devem se converter ao Islã. Essa mensagem pode parecer sem fundamento, mas não é. Nesse vídeo Osama deixa algumas informações importantes que são:

1) Segundo ele a “revelação divina” será do islã, ou seja, o prometido vem da pérsia.
2) Essa revelação não possui origem cristã.

Essa notícia foi divulgada rapidamente nos telejornais e depois escondida nos jornais impressos. Isso se chama conspiração espiritual, os ocultistas da ONU não querem que essa verdade seja divulgada. A revelação deverá surgir de forma inesperada, pegando as pessoas completamente despreparadas.

Como os judeus estão aguardando o mesmo prometido do Islã, isso deixa uma pista importante: Esse homem deveria ter morado tanto na Pérsia como na Palestina, somente dessa maneira ele poderá unificar o oriente médio. Isso descarta mais uma vez que o prometido seja Maomé, reforçando a tese da revelação progressiva de Bahá’u’lláh.
Quanto ao fato de Osama descartar os cristãos, isso indica que algum sinal do cristianismo pagão deverá surgir, para que os cristão também façam parte da na nova religião global.

O vídeo de Osama mostra claramente que as verdadeiras intenções do governo espiritual da ONU não são apenas uma brincadeira, isso é real e muito grave.


E haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu. (Lucas 21 : 11)

16 de set de 2007

Os Judeus Cabalistas Mataram o Senhor Jesus

Por David Bay
Os sacerdotes judeus ganharam uma certa autonomia que lhes permitia virtualmente dominar de forma ditatorial sobre os cidadãos judeus. E, o cidadão comum simplesmente não compreendia que os líderes religiosos tinham imposto sobre eles um sistema que colocava-os sob um jugo de servidão e ao mesmo tempo elevava os líderes a posições de grande poder e de riqueza. A ignorância era tão grande que o cidadão mediano admirava e honrava aqueles líderes religiosos que o oprimiam.
Agora, vamos examinar os fariseus, a maioria dos quais era membro da Cabala. Os fariseus possuíam:
1. Orgulho arrogante
"Quem a si mesmo se exaltar, será humilhado; e quem a si mesmo se humilhar, será exaltado. Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrando." [Mateus 23:12,13]
Uma das características das sociedades secretas é que enganam o povo comum sobre a verdade fundamental, especialmente a verdade de como obter a salvação eterna; em vez disso mantêm essa verdade para si mesmos, como uma forma de poder e de privilégio. Jesus falou diretamente sobre essa terrível situação em Lucas 11:52:
"Ai de vós, intérpretes da lei! porque tomastes a chave da ciência; contudo vós mesmos não entrastes e impedistes os que estavam entrando."
Os intérpretes da lei conheciam a verdade simples que Deus tinha criado para as pessoas serem salvas por toda a eternidade e para desenvolver o amor a ele. Entretanto, eles escondiam essa verdade simples do povo, impondo o sufocante sistema de regras para a vida diária que Jesus tanto criticou. Esses fariseus estavam deliberadamente enviando populações inteiras de judeus para o inferno pois tinham escondido a verdade deles. É por isso que Jesus os criticou com tanta severidade. Veja, Satanás convenceu aqueles fariseus que todo judeu iria para o céu de qualquer forma, simplesmente por serem judeus; portanto, eles acreditavam que não fazia muita diferença para a vida eterna aquilo em que eles criam. Os fariseus mantinham o poder terreal e o prestígio mais firmemente em suas mãos por meio desse engano espiritual.
2. Os fariseus desenvolveram dupla personalidade
"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora se mostram belos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos, e de toda imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e de iniquidade." [Mateus 23:27-28]
Aqui Jesus está falando claramente da dupla personalidade do membro da sociedade secreta. Os fariseus tinham inteligente e eficientemente escondido a existência dessas crenças satânicas do povo comum, mas não podiam escondê-las dos olhos oniscientes de Jesus Cristo.
3. Os fariseus desenvolveram sistemas complexos de ensino oral e ensinavam o povo judeu a reverenciá-los
"Então vieram de Jerusalém a Jesus alguns fariseus e escribas, e perguntaram: Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos quando comem. Ele, porém, lhes respondeu: Por que transgredis vós também o mandamento de Deus, por causa da vossa tradição?... Hipócritas, ..." [Mateus 15:1-9]
Jesus está claramente falando contra o mal que a sociedade secreta dos fariseus tinha perpetrado contra o povo judeu, de criar tradição oral supostamente igual ao ensino escrito de Deus, e, na verdade, contradizia a palavra escrita de Deus. As pessoas simples não compreendiam como tinham sido enganadas pois não possuíam a palavra escrita de Deus. Os fariseus tinham a palavra escrita de Deus e a guardavam para si mesmos. Nós o encorajamos a ler atentamente Mateus 15:1-20, entendendo que Jesus está falando aqui principalmente contra os ensinos e a prática da sociedade secreta satânica. Jesus declara repetidamente que os fariseus vão para o inferno. Ele não mede suas palavras. Em duas ocasiões, Jesus descreveu os fariseus como "víboras", um sinônimo de "serpentes". Logicamente, sabemos que a serpente é consistentemente utilizada na Bíblia como um dos nomes de Satanás. Mas, Jesus não deixa espaço para erro nesse assunto, para que não deixemos de perceber que os fariseus não eram simplesmente pecadores. Em João 8:44, Jesus diz que o pai dos fariseus era o diabo. Ele não disse isso a nenhuma outra classe de pessoas. Ele sempre teve compaixão dos pecadores; a razão pela qual o Senhor Jesus foi tão severo com os fariseus é que ele sabia que estavam adorando Satanás por meio da participação na sociedade secreta, a Cabala.
4. Os fariseus acreditavam que o homem é inerentemente bom
Como os fariseus acreditavam que o homem é inerentemente bom, desenvolveram um sistema de salvação baseado em obras. Esse sistema de obras foi mais tarde chamado de Talmude; no entanto, Jesus chamou isso de "tradições dos homens". A Bíblia ensina claramente que o coração do homem é inerentemente mau; e, portanto, não há nenhum modo de o homem praticar boas obras para remir-se completamente de seus pecados. Jesus não deixou dúvidas que os fariseus tinham inventado esse sistema de obras. Toda vez que ele critica "as tradições dos homens", está falando sobre esse falso ensino religioso que a salvação pode ser obtida por meio das boas obras. Sempre que você encontrar Jesus dizendo "Vós dizeis... mas eu digo...", ele normalmente está tratando dessa questão das obras relacionadas com a salvação.
5. Os fariseus aguardavam o rei/remidor prometido
Tanto os estudiosos pagãos e judeus estavam esperando o aparecimento de um rei Messias para levar a humanidade a uma nova luz espiritual e a uma nova prosperidade material. No entanto, os pagãos das sociedades secretas estavam esperando um Remidor Prometido que era muito diferente daquele anunciado na Bíblia.

15 de set de 2007

Conclusão sobre as Revelações


Diante de tantas revelações diferentes; no final de tudo só existem dois caminhos:

a) O caminho da mentira:


E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. (Apocalipse 13 : 8)

Com tantos sinais é prodígios presentes nessas profecias pagãs, não resta dúvida, é hora de todos os líderes religiosos se reunirem na grande assembléia espiritual da ONU para chegar a um consenso satisfatório:

Tanto mais que, por ser dado ao vinho é desleal; homem soberbo que não permanecerá; que alarga como o inferno a sua alma; e é como a morte que não se farta, e ajunta a si todas as nações, e congrega a si todos os povos. (Habacuque 2 : 5)

A personagem principal sem dúvida é "Baha’u’llah", através da última revelação que foi profetizada por ele, tanto o Judaísmo,Islã e Mulçumanos aceitarão a sua teoria sobre revelação progressiva.A Maçonaria e a Cabala trabalham nos bastidores da ONU em nome da Unificação Religiosa, eles não vão ocupar um lugar de destaque sobre a população. Com o uso da tabela cabalística, onde o nome de Baha’u’llah se encaixa perfeitamente nas 9 “colunas sagradas”, fica resolvido o impasse do oriente médio, todos devem concordar que o governo mundial receberá o nome de Baha’u’llah como homenagem, assim resolvemos o problema do nome da besta e o seu número.

Quanto ao sinal as profecias baha’is possuem a estrela de nove pontas, o catolicismo romano possui uma figura geométrica com 8 pontas e uma cruz. Como o 9 representa o número e o nome “misterioso” da maçonaria e da cabala. Todos vão concordar que a estrela de nove pontas é a soma das duas figuras católicas (a figura geométrica de 8 pontas e a cruz); quanto aos outros aderentes da nova era, qualquer decisão que for escolhida eles concordarão.

E assim o Papa poderá ser declarado o representante oficial da nova religião global. Os católicos verão essa marca como uma proteção durante a tribulação que está relatada nas profecias Marianas e também como uma proteção contra o chip de implante; isso não impede que os globalistas da ONU instalem um chip tão minúsculo que os católicos nem vão perceber.


b) O caminho da Verdade:


Como não permaneceram da sã doutrina do Nosso Senhor Jesus Cristo (o Apocalipse cristão), Satanás fez com que todas as religiões tivessem acesso as regiões celestiais onde está o seu exército de demônios. Cada um entrou em uma determinada área com o objetivo de arrastar o máximo possível de almas junto com ele. Muitas dessas revelações foram recebidas através de sonhos, visões, canalizações e até mesmo contato com anjos. Essas formas de contatos não estão de acordo com as profecias Bíblicas, todas essas visões simplesmente anunciavam o novo evangelho da Religião global.


Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. (Gálatas 1 : 8)

Com o aquecimento do sol (e não global), as profecias maias podem colaborar com uma sugestão: Decapitar os cristãos deixados para traz. Mas tem um problema: Não funcionou naquele tempo e nem vai funcionar agora!

Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. (II Pedro 3 : 10)

13 de set de 2007

Apocalipse 666 e 999 e a Nova Ordem Mundial

Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás. (Apocalipse 2 : 9)

Este versículo do livro de Apocalipse mostra claramente que o Senhor Jesus não está se referindo aos Judeus comuns e sim a um grupo de Judeus que praticam magia, ou seja, a magia judaica, que é chamada de Cabala.

A Cabala é uma das correntes místicas do judaísmo que começou a influir na tradição esotérica ocidental à partir do século XVI. O termo Cabala, tem sua origem na palavra hebréia KABBALAH (pronuncia-se Cabalá e significa Tradição), deriva da raiz LEKABEL, que significa literalmente "receber". A Cabala é considerada a Ciência Sagrada dos Números.
O número mais sagrado para os cabalistas é o número 9


A "Gematria", ou "Numerologia Cabalística", consiste basicamente em tomar uma palavra hebreia, letra por letra e transformá-las em números, soma-se esses números e depois encontra-se outra palavra hebreia, cujas letras tenham uma soma igual, essa técnica ainda é utilizada para interpretar os textos sagrados e também para propor mudanças de nomes. Observe que na tabela abaixo, não existe nenhuma letra que corresponda ao número 9. Isto porque na tradição das Ordens Esotéricas mais secretas, o número 9 simboliza o "Nome Misterioso" do Poder Supremo de Deus, a "Palavra Perdida" dos Maçons e por essa razão não poderia ser representada por uma única letra do alfabeto.

Por tanto ao número 9 não é atribuído valor algum. O que temos visto durante todos esses anos foram vários cálculos complexos para se chegar ao nome da Besta. Ora, segundo a cabala não existe cálculo algum para o nome misterioso, basta colocar as letras de seu nome dentro da tabela cabalistica e pronto!

E por falar em Maçons veja como eles estão totalmente infiltrados em Jerusalém. Observe abaixo uma foto da suprema corte de Israel onde o olho de lúcifer se encontra completo.



O fato do olho de lúcifer estar completo significa que tanto a maçonaria como os Judeus cabalistas estão pronto para realizar o ritual de magia. É importante ter em mente que essas duas religiões aguardam a mesma revelação, juntamente com a fé Baha’i que pretende unificar todas as 9 religiões.

Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis. (Apocalipse 13 : 18)

Agora vamos ao mais óbvio possível: Uma pessoa somente é homenageada depois que morre, basta andar pelas ruas, que estamos diante do maior cemitério a céu aberto, praticamente todas as ruas e praças recebem o nome de alguma personalidade famosa morta. Se o governo mundial receberá o nome de seu idealizador como homenagem. E não há necessidade de calculo algum como expliquei acima, basta colocar o nome dele nas lacunas, a saber Bahá’u’lláh:



Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. (Apocalipse 13 : 17)

Se a marca baha’i é a estrela de 9 pontas, o nome Baha’u’llah possui 9 letras, e de acordo com a tabela cabalística e o número 9 e reservado para o “ nome misterioso “ temos o 999 que é raciocínio da nova ordem mundial.

Para não restar mais duvidas sobre isso, o uso do número 9 está baseado nos princípios da tábua da Esmeralda que diz : O que está em cima “666” e o mesmo que está em baixo “999”; a saber : O diabo!


E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. (II Coríntios 11 : 14)

O Nome misterioso para os cabalistas, a palavra perdida para os maçons e o máximo nome para os Baha'is possuem o mesmo significado.

O “Apocalipse gay”


O relógio profético da imoralidade

Apesar do movimento gay não esperar por nenhuma revelação divina, eles estão aguardando a “aprovação divina” e a aceitação em público dos seus atos imorais.
A importância profética desse movimento é de extrema importância na ocultação da realidade sobre os bastidores da nova ordem mundial pelo seguinte:

Quando o movimento gay começou a marcar a sua presença na ONU, eles começaram a colaborar com a conspiração apocalíptica (mesmo que de forma inconsciente), encobrindo-a de uma boa parte de cristãos. As igrejas ao saberem desse fato começaram a se organizar numa espécie de sindicatos evangélicos para protegerem os seus direitos de liberdade de expressão. A estratégia política foi um sucesso total. O medo do movimento gay se tornou mais importante que as profecias.

O lema da ONU é dividir para governar; todos esses conflitos serão resolvidos na grande Assembléia do Governo Mundial. Claro que a doutrina cristã sofrerá alterações e possíveis punições em nome do “bem maior”; a paz e o amor global da comunidade.

Apesar das profecias ficarem encobertas por algum tempo, o relógio profético da imoralidade gay serve como um sinal de que o fim se aproxima rapidamente. A criação do Estado de sodomia é inevitável, mas a justiça de DEUS não tardará.

Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno. (Judas 1 : 7)



Conclusão:
O Apocalipse gay não revela absolutamente nada, pelo contrário, o seu principal objetivo é esconder dos cristãos a verdade sobre a conspiração. Afinal os líderes das igrejas estarão ocupados demais em se protegerem do movimento gay.O abismo Luciferano, com suas correntes, está arrastando não só os gays para o abismo, mas, também os que aprovam essas condutas para o justo juízo que está por vir.

12 de set de 2007

O Apocalipse Maitreya


Apesar de ser um aderente da nova era, o apocalipse Maitreya não aguarda nenhuma revelação, pois o próprio Maitreya é “a revelação”. No meio de tantas contradições estranhas esse homem recebeu o atributo de anticristo. Ora, esse homem não possui nenhuma formação executiva e nem sabe nada sobre estratégias de guerra. Em outra versão mais duvidosa ele diz que se manifestará e todas as pessoas o verão. Se ele já está aqui e não morreu ele também não pode ser a besta do abismo. Para que ele fosse a besta do abismo, por exemplo, ele deveria criar um sistema de governo durante a sua vida, morrer e depois ressurgir espiritualmente assumindo uma forma estranha, logo após a sua revelação deveria indicar quem seria o grande executivo mundial que governará a terra com ele. Por tanto Maitreya não serve nem para anticristo e muito menos para a besta do abismo. Mas ele teve uma serventia muito importante para a ONU. Leia o versículo abaixo:

Porque se levantarão falsos cristos, e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos. (Marcos 13 : 22)

Se todos são falsos cristos quem está manipulando esses homens é o diabo! Ele simplesmente está desviando o foco para que as pessoas não descubram a verdade. De um lado ele está entristecendo os cristãos que aguardam o arrebatamento, e de outro, ele está preparando o resto da sociedade para o governo espiritual. E o mais importante é que a ONU conseguiu mais uma vez manter a privacidade da verdadeira besta do abismo e do anticristo. Uma verdadeira conspiração deve colocar infinitas barreiras para que as pessoas (especialmente os cristãos) continuem a cada dia mais longe da verdade.
Eu sei que o filme Matrix não tem nada haver com o cristianismo, mas em uma das cenas existe uma grande verdade; a personagem Neo precisa passar por milhares de portas e agentes para ficar face a face com o criador da matrix. A Onu simplesmente está fazendo o mesmo.

Conclusão: Quanto mais chegarmos próximo do fim, os ocultistas da ONU criarão mais anticristos e outros sinais para manter a população distraída e longe da verdade. Lembre-se que satanás está louco para decapitar (*) o maior número de cristãos que puder.
(*) Esse tipo de morte é a mais preferida pelos demônios por jorrar para fora quase todo o sangue que existe dentro do corpo humano.

O Apocalipse Bahá’i

A origem do governo mundial

Durante o século XVIII na antiga Pérsia um homem chamado Mírzá Husayn' ‘Ali (1817-1892) manifestou o desejo de criar a religião universal e o governo mundial. Desde então ele passou a ser conhecido como o arrecadador da glória:

E em seu lugar se levantará quem fará passar um arrecadador pela glória do reino; mas em poucos dias será quebrantado, e isto sem ira e sem batalha. (Daniel 11 : 20)

Por esse motivo ele foi torturado e ficou preso em Akká (Pérsia) e durante a sua prisão ele ouviu uma voz em sonho que disse as seguintes palavras:

- ...em breve, Deus fará que se ergam os tesouros da Terra - homens que hão de ajudar-Te por Ti e por Teu Nome, por meio do qual Deus ressuscitou o coração dos que O reconheceram."
Após esse sonho o nome desse homem foi mudado para Bahá’u’lláh (A glória de deus) e desde então ele começou a elaborar um plano de governo espiritual, financeiro, político para toda a humanidade.

Bahá’u’lláh enviou várias epístolas aos líderes mundiais de sua época. As suas epístolas falavam que todos os líderes mundiais e espirituias deveriam se unir na grande confederação mundial e se recusassem a aceitar a Nova Ordem Mundial teriam que enfrentar terríveis guerras.
Após a sua morte (causada por uma simples enfermidade) o seu filho 'Abbás Effendi (1844-1921) entregou e apresentou o plano de governo elaborado pelo seu pai para as familias mais nobres e poderosas de sua época (Banqueiros, reis e outras pessoas influentes).
Foram necessárias duas guerras mundiais para que o rascunho da grande confederação surgisse como o nome de "Organização das Nações Unidas". E desde essa data o plano de governo mundial foi distribuído para todos os países da terra. Inclusive os últimos presidentes do Brasil (FHC e Lula) receberam livros sobre o plano de governo.

Abaixo a principal divisão de seu governo:

Um Executivo mundial usará a dialética para resolver os problemas de toda a comunidade.

A grande assembléia governará ao lado do grande executivo.
Um parlamento das religiões
Uma revelação de Bahá’u’lláh surgirá é unificará todas as religiões

11 de set de 2007

O Apocalipse da Nova era


MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; (I Timóteo 4 : 1)


Esse grupo é formado por: Hindus, Indianos, Espíritas, Ufólogos, Astrólogos, Videntes, cultura racional, Magos, feiticeiros, Wika, Budistas, Zoroatristas e outros esotéricos.

De todos os grupos, esse sem dúvida é o mais engraçado, qualquer coisa que aparecer nesse planeta eles aceitarão como verdade. Alguns aguardam discos voadores, comunicação com espíritos, mas o principal objetivo é a troca conhecimentos com habitantes de outras dimensões. Eles pretendem chegar a um nível de consciência onde terão acesso aos espíritos que habitam nessas regiões.

O movimento da nova era prega o fim da industrialização, uma alimentação totalmente vegetariana, algumas seitas já estão se alimentando de luz cósmica.

O mestres iniciados treinarão outras pessoas através de meditações, alinhamento de chácaras, cura através de cristais, pirâmides, etc.

Os desenhos relacionados a nova era mostram as pessoas adorando vultos, ouvindo vocês e se comunicando com as mais diversas formas de vida, também é possível ver as pessoas adorando o olho de lúcifer e muito mais.

Conclusão: O movimento nova era está apto a fazer parte do governo da ONU. Como receberão diversos ensinamentos através de demônios, eles podem propor até a abstinência de alimentos descrita pelo Apóstolo Paulo.

Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças; (I Timóteo 4 : 3)

O Apocalipse Judaico


O Apocalipse Judaico


Eu vim em nome de meu Pai, e não me aceitais; se outro vier em seu próprio nome, a esse aceitareis. (João 5 : 43)


O Senhor Jesus é visto pelos Judeus como apenas mais um profeta nos dias atuais. E mesmo na época em que o Senhor Jesus esteve na terra, os judeus aguardavam um Deus de riquezas para governar o mundo. Os Mulçumanos, o Islã e os Judeus não sabem, mas, estão aguardando a mesma revelação.

Israel no passado serviu a vários deuses; nos dias atuais a maçonaria possui uma forte presença que pode ser vista, por exemplo, na arquitetura da suprema corte, onde o olho de lúcifer já se encontra completo e não separado como na nota de um dólar. A maçonaria também aguarda a revelação do grande executivo mundial (o Bíblico anticristo).

Dividir para governar, essa é a ordem no oriente médio. As hostilidades no oriente médio só terão um suposto fim quando surgir a revelação em Jerusalém e mesmo assim, será necessário um acordo de paz temporário.

Como a suposta revelação divina acontecerá em Jerusalém, mais uma vez a disputa pela cidade será motivo de uma guerra mundial.

Conclusão: O oriente médio está de acordo com o plano de globalização da ONU. A unificação de todas as religiões do oriente médio acontecerá no dia da suposta revelação de DEUS. E através de um ritual de magia a terra será governada por um sistema de governo Totalitário.

E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; (II Tessalonicenses 2 : 11)

O Apocalipse cristão


Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. (I Coríntios 1 : 21)


O ápice da doutrina cristã esta no arrebatamento. Existem dois grupos que defendem teses diferentes sobre esse tão esperado evento que poderá ocorrer durante a tribulação ou antes da tribulação. Mas o objetivo final é o mesmo.

Ainda dentro desse grupo existem mais duas divisões que são:

1) Os que aguardam apenas a revelação de Deus de forma direta. Esse grupo não se importa em estudar o Apocalipse, pra dizer a verdade, muitos nem lêem essa parte das escrituras. Ao serem questionados sobre o assunto logo se irritam e as vezes agridem o outro grupo de cristãos. Quando estudam vagamente o assunto, acham que já leram tantas versões sobre o Apocalipse que preferem não ter nenhuma opinião ou conclusão final.


2) O outro grupo prefere estudar as escrituras e na medida do possível adaptar para sua época. O estudo Apocalíptico requer perseverança, pesquisa e coragem. Todas as versões do apocalipse que foram estudas até os dias atuais não foram em vão, elas estão apenas se aperfeiçoando até que todos cheguem a mesma conclusão (que será totalmente revelada por Jesus no momento extato). No livro de Apocalipse Deus nos exorta através do Apóstolo João que é possível saber o nome da Besta, número e seu nome de ante mão.

Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis. (Apocalipse 13 : 18)


Por exemplo: Muitas pessoas acham que o papa é a besta, mas o vaticano não possui um plano de governo econômico e espiritual. Eles apenas aguardam uma aparição Mariana que intercederá por eles.

Ora, o que vai acontecer no final dos tempos? As pessoas do grupo 2 ( os atalaias) vão descobrir primeiro a verdade, e tentar ensinar ao grupo1 as boas novas, como descrito pelo profeta Daniel:

Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que a muitos ensinam a justiça, como as estrelas sempre e eternamente. (Daniel 12 : 3)

Mas acontece que as pessoas do grupo 1 estarão saturadas por várias versões do Apocalipse, preocupadas com dinheiro, em fim, preocupadas com o curso natural desse mundo que não aceitarão a verdade. Por esse motivo o Senhor Jesus exorta 5 igrejas no livro de Apocalipse que não estão alinhadas para o arrebatamento.

Aos poucos os cristãos mais adiantados já estão começando a descobrir os verdadeiros planos da ONU. Muitos ainda não tem uma idéia total sobre a forma total de governo que será implantada brevemente, mas aos poucos estão recebendo sabedoria de DEUS.
As pessoas que estudam e acompanham as revelações do apocalipse receberão um galardão especial. O Apostolo João mesmo descreve esse grupo de estudiosos como bem-aventurados.

Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. (Apocalipse 1 : 3)



Conclusão:

Os cristãos não estão de acordo com o plano de Governo Mundial, mas a ONU fará o possível para manter o plano escondido. Muitos líderes evangélicos já estão recebendo condecorações na ONU em nome da paz e o amor global (isso é a mesma coisa de satanás passar a mão na cabeça deles) onde o objetivo é esconder ainda mais a verdade.
O ápice da doutrina cristã está no arrebatamento e apenas um pequeno grupo espera com grande ansiedade esse evento.
A revelação é aperfeiçoada a cada dia.
Uma boa parte dos cristãos que ficarem correm o risco de ter seu dinheiro confiscado pelo governo, serem presos, torturados e mortos (provavelmente por decapitação).

10 de set de 2007

O Apocalipse católico


O Apocalipse católico não é totalmente baseado na Bíblia. É muito comum o acréscimo de profecias canalizadas de santos como complemento ao Apocalipse.

O catolicismo romano espera por uma suposta revelação de Deus, uma aparição Mariana e um sinal que protegerá as pessoas da marca da besta (um chip).

Durante o período da revelação as pessoas se unirão em uma só fé. Após a nona aparição Mariana a igreja será declarada como a única de cristo. Segundo as mensagens que são recebidas através dessas canalizações, eles acreditam que Deus protegerá todas as pessoas que estiverem com o sinal da salvação na testa ou na mão.



Um bom exemplo sobre o Apocalipse católico poder ser visto na Catedral da Sé em SP. Quando você entra na igreja e caminha em direção ao altar você passa pelas três principais etapas que são:

1) A visão do triângulo maçônico na entrada e no seu interior uma imagem da Virgem Maria.
2) Logo abaixo uma figura geométrica com 8 pontas.
3) E quando se fica bem perto do altar apenas o último sinal que é uma cruz.



Quanto ao cálculo do número 666, o catolicismo adota fórmulas complexas que não chegam a lugar nenhum. Desconhecem totalmente os objetivos finais da ONU. E não perceberam que esse número está atribuído ao nome do governo mundial.

O problema do catolicismo está nessas canalizações (em que muitas vezes são atribuídas ao Senhor Jesus e a Virgem Maria). Essas regiões celestiais não são habitadas por santos como eles pensam. O único caminho que conduz a verdade é a bíblia e nada deveria ser acrescentado nela, especialmente no livro de Apocalipse. O Apóstolo João faz uma advertência muito séria para quem acrescentar algo nas profecias:

Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; (Apocalipse 22 : 18)

O Anticristo é visto por eles como uma pessoa má. E o que acontecerá em breve é justamente o contrário. O anticristo exigirá sacrifícios cada vez maiores em nome da paz e o amor global.



Conclusão:

As profecias católicas estão de acordo com os objetivos finais da ONU em unificar as religiões. A prova de definitiva pode ser vista quando representantes do catolicismo assinaram e participaram da cúpula da paz.

Com medo do implante do microchip e da tribulação eles aceitarão a marca que for designada pela nona Aparição Mariana.


Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares. (Josué 1 : 7)

Apocalipse Mondex – Visa 666

A sociedade digital 666

Para um Governo mundial totalitário nada mais prático do que ter todos os dispositivos tecnológicos para escravizar a população. O governo digital atribui o número 666 aos seguintes itens:

Computador = 666

Cartão VISA = 666 :











Código barra = 666








o uso do Verichip como moeda global



Esse sistema está mais direcionado para um Apocalipse tecnológico pelo seguinte motivo:

Ao cartão VISA foi atribuído o nome da Besta conforme descrito no versículo abaixo:

Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis. (Apocalipse 13 : 18)

A parte principal desse versículo diz: “calcule o número da besta; porque é o número de um homem”, ou seja, o nome da Besta é um número relacionado ao nome de um homem e não de uma empresa. Esse mesmo homem foi morto, será retirado do Abismo e o Governo mundial será batizado com o seu nome, ou seja, trata-se de um ser espiritual que será adorado mundialmente.Tanto o código de barras, o cartão visa, a internet não estão homenageando nenhuma pessoa.

Conclusão : O Apocalipse modex - visa 666 mostra como seremos escravizados financeiramente pelo governo mundial da ONU e também mostra um lado tenebroso de como as empresas de tecnologia estão trabalhando para uma sociedade digital unificada. Mas será que todo esse equipamento tecnológico resistirá a todas tempestades solares? Isso só o tempo dirá.
Obs.:Para entender o apocalipse de forma completa é necessário ter uma visão global sobre o cada religião entende por revelação de DEUS e separar o joio do trigo.