10 de dez de 2007

As leis do Kitáb-i-Aqdas


A Origem do Kitáb:

O Kitáb-i-Aqdas foi revelado por Baha’u’llah em 1873 e contém 213 capítulos. Ele se encontra na casa de justiça (foto) em Haifa (Israel) e de lá os 9 principais membros (geralmente são 9) da sociedade bahai estabelecem as normas para o governo mundial que é enviado posteriormente para a ONU, que por sua vez o distribui para ser executado em escala mundial. Recentemente o Brasil recebeu uma dessas “visitinhas” da ONU.

Nesse livro encontra-se todos os princípios para o estabelecimento da Nova Ordem Mundial. Praticamente é o livro mais importante que se encontra em poder da ONU, ele é considerado a carta magna da futura legislação mundial em todas as áreas de nossas vidas. Promovendo dessa forma o processo de integração global.


A Bíblia e o Kitáb:

O processo de integração global, já é uma realidade no campo dos negócios, finanças e comunicações e principalmente na integração social. Mas o que a Bíblia diz sobre o Livro do Kitáb? A melhor definição está nesse versículo:

E disse-me: Filho do homem, dá de comer ao teu ventre, e enche as tuas entranhas deste rolo que eu te dou. Então o comi, e era na minha boca doce como o mel. (Ezequiel 3 : 3)

A primeira impressão que se tem é que a sua intenção é boa. Mas acontece que o governo mundial não possui parte alguma com o Deus da Bíblia ou com o Senhor Jesus, esse livro foi escrito por satanás quando se transportou para a luz e o integrou aos seus agentes humano. Esse livro é cheio de suspiros e lamentações:

E estendeu-o diante de mim, e ele estava escrito por dentro e por fora; e nele estavam escritas lamentações, e suspiros e ais. (Ezequiel 2 : 10)

É muito triste ver os cristãos que não sabem sobre a gravidade desta situação e estão caindo nas armadilhas do governo da besta. Pois se alguém tentar avisá-los sobre esse perigo não darão ouvidos:

Mas a casa de Israel não te quererá dar ouvidos, porque não me querem dar ouvidos a mim; pois toda a casa de Israel é de fronte obstinada e dura de coração. (Ezequiel 3 : 7)

Isso acontece simplesmente por que se recusam ler o livro de Apocalipse, especialmente o capítulo 1 e 13, ou pelo menos ter interesse pelo que está escrito. Mas para alguém quem leu o Livro do Kitáb e acompanha como ele está sendo implantado no dia a dia, isso se torna amargo de mais.

A Bíblia não possui alteração alguma em seus escritos desde gênesis a Apocalipse, ou seja, é um livro perfeito e eterno, onde o homem deve aprender a viver sobre os estatutos de Deus.

E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre. (I João 2 : 17)

O kitáb pode sofrer alterações em suas leis para se adaptar a Nova era. Nele não existe uma verdade absoluta.

Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. (João 8 : 44)

Além do mais a ONU procura uma religião que seja útil para o seu governo e não para Deus. Veja o que a ONU entende por religião:

34) Uma visão holística nos leva a uma profunda consciência ecológica que nos faz indagar questões profundas quanto ao tipo de sociedade, tipo de educação e tipo de religião é útil para todos os povos que vivem na superfície da Terra.

A fé bahai atendeu todos os requisitos do que a ONU entende por religião.

Aplicando o Kitáb nos “direitos humanos”:

O kitáb-i-Aqdas é a principal fonte da transformação da sociedade global , hoje estamos atravessando o chamado vale da diversidade, onde surgem conflitos sociais como: Catolicismo Romano X Evangélicos, Homossexuais x Evangélicos e por ai vai...

O principal objetivo do Kitáb é fazer com que a sociedade (de forma geral) comece a debater os seus problemas e clamem por uma solução. Um ótimo exemplo sobre isso está acontecendo nesse exato momento e chama-se “ A diversidade gay”. São dezenas de sites, fóruns e blogs que abordam apenas esse tema. Seria correto debater esses assuntos, mas se os cristãos soubessem qual é o objetivo final da ONU e não apenas uma resolução dos problemas no presente. Isso ocorre pelo seguinte:

A técnica do Kitáb e muito semelhante ao Marxismo:
Tese = cristãos
Antítese = homossexuais
Síntese = cooperação (ou bem comum entre todos)
Cooperação = progressão.

A armadilha aqui está na progressão. Isso significa que: se o PL.122 sofrer alguma alteração (o que é muito provável) em nome da cooperação mutua, os gays vão evoluir para o processo de progressão, ou seja, vão querer aprovar esse projeto na integra no futuro ou vão exigir novas ampliações dos seus direitos.

Isso fará com que os líderes evangélicos façam parte do parlamento legislativo global para defenderem seus interesses, mas quando isso acontecer já será tarde demais.