11 de out de 2007

Assembléia Geral mostra a importância do diálogo inter-religioso

Na 62 ª Assembléia da ONU o Novo Secretário geral pede “cooperação” e empenho de todos os líderes espirituais para aceitarem a “Besta do Abismo como Deus”. E que trabalhem na criação de uma religião unificada sem valores verdadeiros (principalmente Bíblicos). Aos poucos a lavagem cerebral da ONU entra em ação: a palavra “totalitarismo” vai se transformando em “Cooperação”.


Encontro da Assembléia Geral mostra a importância do diálogo inter-religioso
O Presidente da Assembléia-Geral da ONU, Srgjam Kerim, pediu aos participantes do Diálogo de Alto Nível da Assembléia Geral sobre cooperação inter-religiosa e intercultural, que se esforcem para construir uma nova cultura de relações internacionais baseada nos direitos humanos, na segurança, na cooperação mútua e no respeito às leis internacionais. O encontro contou com a participação de 80 Estados-Membros da ONU, representantes da sociedade civil, de organizações não-governamentais, de grupos religiosos e do setor privado.

Kerim lembrou que para promover o diálogo, os representantes presentes devem disseminar as mensagens do encontro em suas comunidades ao redor do mundo. Os participantes focaram suas discussões em medidas práticas que visam o avanço da cooperação inter-cultural e inter-religiosa como adaptação do currículo escolar, treinamento de professores para enfatizar o conhecimento e a consciência multicultural, aumento dos programas de intercâmbio estudantil, que assim promoverão um diálogo inclusivo e respeitável, especialmente para as minorias. (11/10/07)